Araucária PR, , 24°C

Equipe de saúde do Jardim Alvorada vacina caminhoneiros contra a gripe

Equipe de saúde do Jardim Alvorada vacina caminhoneiros contra a gripe

Uma equipe da UBS Dona Terezinha, no Jardim Alvorada, está vacinando contra a gripe (influenza) os caminhoneiros que aguardam para realizar carregamento de gás e combustível em uma grande empresa da região industrial de Araucária. Caminhoneiros de empresas próximas também estão recebendo a vacina. Os trabalhadores foram incluídos no grupo que necessita da vacina contra a gripe, conforme definição do Ministério da Saúde. Apenas durante a manhã de terça-feira, 28 de abril, mais de 150 caminhoneiros receberam a vacina.

A empresa entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde para verificar a possibilidade de uma ação da saúde no local e a parceria foi realizada. Nesta ação local, a vacinação é exclusiva para caminhoneiros e eles devem apresentar crachá da empresa ou carteira de motorista. 

Pessoas com doenças crônicas portadores de doenças não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, profissionais das forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade, motoristas de transportes coletivo, trabalhadores portuários, além de idosos e profissionais da saúde podem tomar a vacina em qualquer unidade básica de saúde. As Unidades Básicas de Saúde estão trabalhando para evitar aglomerações durante a vacinação neste momento de risco de Coronavírus.

Os moradores devem levar à UBS a carteira de vacinação e um documento de identificação com foto. Vale lembrar que as pessoas idosas que não foram vacinadas também podem pedir a um familiar verificar no Posto de Saúde de referência (até mesmo através de uma ligação telefônica para a unidade) a situação cadastral e a possibilidade de receber a visita em casa para vacinação. As vacinas para idosos continuarão a ser aplicadas até o dia 22 de maio.

A última fase da campanha começa em 09 de maio e passa a ter como foco também crianças de 6 meses a menores de 6 anos, pessoas com 55 a 59 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas com deficiência, povos indígenas e professores da rede pública e privada.

Texto: PMA

Foto: divulgação

Leia outras notícias