Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Everton nadava bem, mas não teve sorte
Everton nadava bem, mas não teve sorte

Everton Almeida da Silva, de 35 anos, que morreu afogado no final da tarde de sábado, dia 13 de agosto, era morador do município de Fazenda Rio Grande. Pela manhã ele havia colocado algumas redes de pesca em um trecho do rio Maurício, que divide os municípios de Fazenda Rio Grande e Araucária, e voltou para casa, no bairro Iguaçu I. Almoçou com a família e, no meio da tarde voltou ao rio com seu filho de 12 anos para ver se haviam pego algum peixe.

Entrou, junto com o menino num pequeno barco para chegar mais perto das redes. Não se sabe exatamente o motivo, mas o barco virou quando eles já estavam próximos às redes e os dois foram para a água. Everton acabou ficando preso nos fios das redes e não conseguiu nadar para a margem. Mas conseguiu empurrar o filho para um lugar mais seguro. O menino conseguiu sair da água, mas o pai não.

Tentou o que pôde, mas acabou perdendo os sentidos. Pouco tempo depois conseguiram tirar ele para a margem, mas o homem já não tinha os sinais vitais. Transntornados, os familiares não descartam a possibilidade dete ter sofrido um mal súbito, já que sabia nadar bem.

A situação aconteceu num trecho do rio que fica próximo à estrada da Lavrinha, que liga os dois municípios. Seu corpo foi recolhido para o Instituto Médico Legal, em Curitiba.

Texto: Carlos do Valle / FOTO: Divulgação

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM