Escolha de nova administradora do HMA acontece na semana que vem

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Está marcada para a próxima quinta-feira, 19 de outubro, a sessão para definição da organização social que tocará o Hospital Municipal de Araucária (HMA) e o Pronto Atendimento Infantil (PAI) pelos próximos seis meses. O chamamento emergencial foi publicado em Diário Oficial pela Prefeitura no último dia 3 de outubro.

Para participar da disputa, as entidades interessadas precisam ostentar o título de organização social municipal, essa titulação é feita pela comissão de publicização da Prefeitura. Segundo apurou nossa reportagem, pelo menos sete entidades estariam interessadas em obter a titulação de OS no Município. Isto, porém, não é garantia de que todas efetivamente apresentarão proposta para tocar o HMA e o PAI.

Conforme prevê o edital de chamamento, a empresa interessada em administrar o HMA e o PAI poderá receber mensalmente até R$ 4.911.530,98. O contrato oferecido neste processo seletivo é de até seis meses e vigorará enquanto o Município não concluir a concorrência principal para seleção da OS que ficará responsável por gerir o Hospital e o Pronto Atendimento Infantil por até cinco anos.

A proposta das interessadas em ficar com o contrato emergencial de até seis meses prevê que ela ficará responsável pela gestão do PAI do HMA, que tem um total de 84 leitos, classificados da seguinte forma: 23 leitos de clínica médica, 13 leitos de clínica cirúrgica, 10 leitos de clínica pediátrica, 18 leitos de clínica obstétrica, 9 UTIs adultas, 3 UTIs pediátricas, 5 UTIS neonatais, além de outros três leitos de UCIN.

O plano de trabalho prevê ainda uma série de cirurgias eletivas que a empresa terá que realizar mensalmente no HMA. São 33 cirurgias gerais, 5 cirurgias pediátricas, 15 cirurgias ginecológicas, 10 cirurgias ortopédicas de baixa e média complexidade, 3 cirurgias ortopédicas de alta complexidade, 10 laqueaduras e 20 cirurgias vasculares.

No que diz respeito as médias de exames mensais que precisam ser realizados para alcançar a meta e fazer jus ao valor total do repasse de quase R$ 5 milhões estão, entre outros, 400 mamografias, 1500 radiografias, 400 ultrassonografias, 60 ecocardiogramas, 30 testes ergométricos, 500 eletrocardiogramas, 165 endoscopias e 75 colonoscopias.

A previsão da Secretaria de Saúde é concluir até o dia 31 de outubro a contratação do OS que tocará emergencialmente o HMA. Isto porque esse é o último dia de vigência do atual contrato de gestão entre Município e a Santa Casa de Misericórdia de Chavantes.

Foto: Marco Charneski.

Edição n.º 1384

Compartilhar
PUBLICIDADE