Eu Contei” é o novo projeto da escritora Mahayla Ozorio Haddad, voltado aos pais e professores que desejam trabalhar e conversar sobre a pandemia da Covid 19 com seus pequenos. A autora afirma que escreveu o conto durante o auge do confinamento, em maio de 2020, e que o guardou como recordação do momento em que viveu. No entanto, decidiu não deixar o arquivo apenas em suas memórias e disponibilizou o acesso gratuitamente para que o conto possa ser útil aos educadores e pais que queiram conversar sobre o assunto com as crianças.

“A pandemia nos trouxe muitos aspectos negativos e é triste ainda, depois de dois anos que ela começou, pesarmos o saldo de tristeza, traumas e faltas que ela nos deixou”, conta a autora. “Mas ainda assim, não é um assunto que podemos esquecer. Ele vai ter que ser estudado e falado por anos e anos. Por isso, o conto está leve e verdadeiro, contando aquilo que vivi neste período”, frisa.

O projeto

“Eu Contei” retrata a história de Mila, uma avó que em 2060 conta aos seus netos aquilo tudo que fez e viveu em 2020, uma vida em outros tempos e em tom de recordação.

O conto está disponível online, pelo link https://www.calameo.com/books/00702627659f2fbe94224 

Sobre a autora

Formada em Jornalismo, a araucariense Mahayla Haddad  atualmente está morando em Portugal, país onde fez sua faculdade de Comunicação Social/Jornalismo e ainda um curso de apresentadora de TV e Rádio. Em Portugal ela também está fazendo Mestrado pela Universidade Católica Portuguesa em Media e Entretenimento.

Mahayla escreveu seu primeiro livro “Um intercâmbio sem medo” aos 16 anos, falando de um intercâmbio que fez no Canadá. Este foi o início da sua vida literária. Em 2018 lançou o livro “Assinado”, pela Chiado Books, e em 2020, pela mesma editora portuguesa, participou da coletânea de autoras brasileiras “Registros Femininos”. Ela também tem uma empresa de Gerenciamento de Redes Sociais, a Mahô Digital, e um Webprograma “Entrevistas com Mahayla Haddad”.

Siga a escritora no Instagram @maahaddad ou entre em contato pelo e-mail [email protected]

Foto – divulgação

Texto: Assessoria

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM

Pablo Rosales é campeão brasileiro de jiu jitsu

O araucariense Pablo Rosales, 15 anos, aluno do colégio metropolitana, se consagrou campeão no Campeonato Brasileiro de Jiu Jitsu, organizado pela Confederação Brasileira (CBJJ). O

Compartilhe

Share on twitter
Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp