Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Os constantes vazamentos na rede coletora de esgoto vivem dando problema para os moradores do Shangri-lá. Foto: Marco Charneski

Em abril deste ano o Jornal O Popular mostrou em suas páginas uma reivindicação recorrente de moradores da Rua Barigui, no jardim Fonte Nova, bairro Costeira. A reclamação era de um vazamento de esgoto que exalava mau cheiro e escorria para uma área de preservação ambiental. No início dessa semana, os moradores voltaram a procurar nossa reportagem, pois o esgoto, que passa atrás do Colégio Estadual Marilze da Luz Brand, estava vazando novamente.
Segundo eles, a Sanepar é acionada sempre que ocorre um problema na rede, vai até local, porém a solução nunca é definitiva. “O esgoto estava vazando sem parar de novo. Chamamos eles (Sanepar) e até vieram, mas passam alguns dias e o vazamento sempre retorna”, comentou um morador.

Sobre o vazamento ocorrido nesta semana, a Sanepar disse que enviou uma equipe até o local na manhã de terça-feira, 26 de outubro, e fez a desobstrução na rede. Porém ressaltou que as frequentes obstruções estão ocorrendo devido ao mau uso da rede coletora. “A principal situação tem sido a presença de gordura na rede de esgoto, o que acaba causando o problema”, explicou a companhia.

A Sanepar recomendou que o correto é que cada imóvel tenha uma caixa de gordura instalada na saída da água utilizada na pia, antes de chegar à rede pública de esgoto. É um pequeno tanque que retém a gordura lançada na pia ou presente na louça e panelas das casas e restaurantes. Quando esfria, a gordura se transforma em blocos sólidos que se fixam nas paredes das tubulações, reduzindo o espaço para a passagem do esgoto, e, por consequência, provocando entupimentos e transbordamentos.

“Se a rede coletora estiver entupida, há risco de o esgoto retornar para dentro do imóvel. A caixa de gordura também deve ser limpada periodicamente pelo morador”, orientou a Sanepar.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1285 – 28/10/2021

VEJA TAMBÉM