Não há como negar a importância das tecnologias educacionais para o aprendizado e aprimoramento educacional de crianças e adolescentes. O Colégio Metropolitana, sempre na vanguarda da era tecnológica e da informação, investe nas aulas de Robótica, Física, Química e Matemática, aproximando os estudantes da ciência e da tecnologia, gerando entre eles o interesse cada vez maior por estas áreas do conhecimento.

“A Robótica, em conjunto com as demais disciplinas, é um recurso pedagógico lúdico excelente e ajuda os professores na diversificação das atividades realizadas em sala de aula e, principalmente, desperta entre os estudantes a criatividade e a capacidade de solucionar problemas, dentro e fora da sala de aula”, aponta a diretora Márcia Katuragi.

Dentro da disciplina de Física, por exemplo, os estudantes do ensino médio do Colégio Metropolitana participaram, no dia 5 de maio, de uma atividade extracurricular educativa, diferente e super divertida: a MOBFOG 2022 – Mostra Brasileira de Foguetes. Eles se reuniram no Parque Cachoeira para testar os foguetes que construíram, supervisionados pelo professor de Física, André. “Os estudantes desenvolveram protótipos de foguetes, feitos com garrafas PET, e também fizeram uma base de lançamento. O objetivo era a busca pelo maior alcance horizontal possível”, explicou o professor.

Criatividade

Os foguetes confeccionados pelos estudantes utilizaram como combustível, vinagre e bicarbonato de sódio, e a mistura desses dois componentes serviu como propulsor para o objeto. 

As turmas do ensino médio foram divididas em equipes de três membros cada e os grupos tiveram que, além de confeccionar o foguete e a base de lançamento, fazer toda a pesquisa e o desenvolvimento do projeto, até o lançamento oficial.

A MOBFOG foi um preparativo dos estudantes para a OBA – Olimpíada Brasileira de Astronomia, uma prova teórica sobre estudos de Astronomia que os alunos farão no próximo dia 20 de maio. A partir disso, serão lançados em uma plataforma os valores referentes ao alcance horizontal do foguete e também as notas da prova da OBA. Os melhores alunos serão premiados com medalhas de ouro, prata ou bronze, conforme classificação nacional. Eles também estarão automaticamente classificados para a etapa nacional da OBA.

Texto: Maurenn Bernardo

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM

Compartilhe

Share on twitter
Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp