Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Os estudantes Marieli Dutra, 17 anos, e Gabriel Piccioni, 16, do Colégio Estadual Professor Júlio Szymanski, vão encerrar 2021 com seus nomes nas listas de premiados em olimpíadas brasileiras de conhecimento. Marieli conquistou a medalha de prata na Olimpíada Brasileira do Oceano – O2 e Gabriel também ficou com a prata na Olimpíada Nacional de Ciências – ONC. O diretor André Gotfrid disse que os resultados obtidos pela dupla, servem de incentivo a outros alunos e também à própria escola. “O mérito é todo deles e estão de parabéns”, comentou.

Marieli está no 3° ano do curso Integrado Técnico em Administração e conta que esta foi sua primeira olimpíada, com um resultado que a surpreendeu. “Fiz a prova da categoria Conhecimento e não esperava ganhar medalha. Fiquei super feliz. Nessa mesma olimpíada também estou participando da categoria Produções Artísticas, Culturais e/ou Tecnologias e a categoria Projetos Socioambientais, mas os resultados só sairão em fevereiro do ano que vem”, comentou a estudante, que quer ser uma oceanógrafa.

Gabriel, por sua vez, já é veterano em olimpíadas do conhecimento. Tem a medalha de prata na OBInvest, dois ouros na WIFA Olympiad, ouro na Olimpíada Brasileira de Astronomia – OBA 2021, ouro na OBA 2020, ouro na Olimpíada Paranaense de Matemática – OPRM e prata na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas – OBMEP, além de bolsas de estudo e prêmio paranaense. Agora a mais recente, prata na ONC. “Não vou parar por aqui, quero participar de mais olimpíadas em 2021”, avisou o estudante.

Ele está no 3º ano do ensino médio e entre seus planos para o futuro está uma graduação fora do país, assim que concluir os estudos por aqui. E pelo menos por enquanto, seu desejo é se tornar um grande pesquisador, na área de astrofísica ou física teórica.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1290 – 02/12/2021

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM