Família de homem com câncer raro faz vaquinha em busca do tratamento

Família quer se manter feliz, apesar da luta que vem enfrentando. Foto: divulgação
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email
Família de homem com câncer raro faz vaquinha em busca do tratamento
Família quer se manter feliz, apesar da luta que vem enfrentando. Foto: divulgação

 

Há cerca de um ano o vendedor Alexandre Francisco de Oliveira, 37 anos, casado, pai de três filhos, trava uma luta contra um linfoma não Hodgkin (LNH), tipo de câncer que tem origem nas células do sistema linfático e que se espa­lha de maneira não ordenada. Já passou por sessões de quimioterapias, que não apresentaram resultado ao tratamento. Após outros exames, detectou-se que se trata de um caso difícil, cuja melhor opção terapêutica é um tratamento que ainda não existe no Brasil. O problema é que o tratamento é muito caro, aproximadamente um milhão e oitocentos mil reais, e a família não tem como arcar com esse custo.

“Além de não termos todo esse dinheiro, ainda corremos contra o tempo, pois o tumor pode aumentar de uma hora pra outra. Por isso resolvemos contar com a solidariedade das pessoas e fizemos uma vaquinha virtual. Afinal, é preciso tentar! De pouco em pouco tenho fé que iremos conseguir”, disse a esposa Patricia Delamare Cardoso de Oliveira. Ainda de acordo com ela, se o montante arrecadado for superior ao necessário para o tratamento, a família se compromete em doar ao hospital designado a trazer esta tecnologia para o Brasil (que necessita cerca de 30 milhões de reais).

Vaquinha

Quem quer contribuir com o tratamento do Alexandre, mais conhecido como Gaúcho, o endereço é o https://www.vakinha.com.br/vaquinha/juntos-pelo-gaucho

“Atualmente estamos morando no Mato Grosso do Sul, mas sempre vivemos em Araucária, e grande parte da nossa família permanece lá. Se cada pessoa que nos conheceu, que de alguma forma fez parte da nossa vida nos ajudar com um pouquinho que seja, certamente conseguiremos salvar a vida do meu marido”, disse Patrícia. Mais informações poderão ser obtidas pelo fone 99645-2238, com Grazi.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1159 – 18/04/2019