Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Heloisa tem uma vida toda pela frente, mas conta com a ajuda das pessoas para vencer a doença. Foto: divulgação

O sonho de todo casal, ao se tornarem pais, é que seus filhos cresçam fortes e saudáveis, para que ao longo da vida conquistem independência e construam suas próprias famílias. Esse é o propósito de Alessandra Kolakowski e do Rafael Galvani Machado, os pais da pequena Heloisa. A menina nasceu prematura e, ainda na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) apresentou problemas respiratórios e uma lesão cerebral, que causou grave atraso em seu desenvolvimento. Para custear o tratamento da filha, a família decidiu rifar seu carro, um Kadet 1994.

Mesmo jovem, Heloisa mostra que a vitória não está apenas em seu segundo nome, pois com apenas dois anos de vida, a menina já é uma verdadeira guerreira diante dos obstáculos impostos por sua condição. Alessandra explica que a lesão cerebral da filha foi causada por uma parada respiratória ainda no hospital, quando pesava apenas 510 gramas. Essa ausência no fluxo de ar nos pulmões resultou no atraso preocupante de seu desenvolvimento.

Diariamente as duas frequentam uma rotina de tratamentos com fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogos e estimulação visual. Recentemente os pais encontraram uma clínica, em Santa Catarina, que pode oferecer métodos mais eficientes no progresso intelectual da filha, entretanto, por não estar localizado no Paraná, o plano de saúde da família se nega a arcar com o custo do tratamento. “Estamos vendo a possibilidade de ingresso com liminar, mas até conseguirmos, a Heloisa não pode esperar. Esse tempo para ela significa desenvolvimento. Por isso estamos pedindo a ajuda de todos”, explica Alessandra.

Rifa e vakinha online

Dentre os diversos métodos de tratamento oferecidos pela Clínica Neuroreab, Heloisa precisa do Intensivo Therasuit, da fisioterapia neurofuncional, estimulação transcraniana, eletroestimulação, e juntos esses recursos podem acelerar seu desenvolvimento. Sem condições financeiras para arcar com o tratamento, o casal decidiu rifar o próprio carro, um Kadet 1994, no valor de R$50 cada bilhete e abrir uma vakinha online para arrecadar o valor de quatro sessões do Intensivos Therasuit, visto que o tratamento completo é muito caro.

Alessandra conta que o maior desejo da pequena é poder andar e esse se tornou seu objetivo imediato. “Pedimos à Nossa Senhora Aparecida que ela possa se desenvolver e ser independente no futuro. Neste dia, ela uniu as mãozinhas perto do peito e disse “andar”, em frente a imagem da santa. A Heloísa tem apresentado muita força de vontade e isso nos motiva todos os dias”, diz.

Serviço

Para ajudar no tratamento da Helo, o PIX para doação é o 41997688645, no nome de Rafael Galvani Machado. A conta bancária, destinada exclusivamente para a menina é: Santander, agência 3731, Rafael Galvani Machado, CPF 059.435.059-03, conta poupança 60.0339533.7. Acompanhe a rotina da menina pelo Instagram @Heloisavitoria02.

Texto: Katty Ferreira

Publicado na edição 1269 – 08/07/2021

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM