Fila para colocação de DIU é de menos de 30 dias no município | O Popular do Paraná
Compartilhe esta notícia:
Foto: Carlos Poly

Os métodos contraceptivos ou anticoncepcionais têm o objetivo de evitar a gravidez. Existem vários disponíveis no mercado como preservativo, pílula e anticoncepcional injetável, por exemplo. Entre os mais seguros está o DIU de cobre: um dispositivo colocado no útero que tem duração de até 10 anos. A colocação pode ser gratuita pelo SUS e, segundo a prefeitura, em Araucária a fila de espera é de menos de 30 dias pela rede municipal.

A enfermeira e coordenadora da saúde da mulher, Priscila Berveglieri explica que qualquer mulher pode utilizar o DIU, porém essa escolha deve ser personalizada e discutida com um profissional da saúde. “É fundamental que a mulher procure a Unidade Básica de Saúde do seu bairro e converse com um profissional, que pode ser o médico ou o enfermeiro para esclarecer dúvidas e ver se esse método se encaixa no que ela espera”, comenta.

Priscila ainda explica que após essa primeira conversa já é possível solicitar o encaminhamento para a colocação do dispositivo. “A espera é de menos de um mês e o procedimento é bem tranquilo, ambulatorial, sem nenhuma intervenção cirúrgica”, pontua. Após a colocação, o DIU pode permanecer no útero por até 5 ou 10 anos, dependendo do tipo. Contudo, caso a mulher mude de ideia, ela pode solicitar a retirada do dispositivo a qualquer momento e após a remoção, o efeito contraceptivo acaba imediatamente. Ou seja, a mulher está apta para engravidar normalmente.

O que é o DIU

O DIU é um pequeno dispositivo em formato de T, que é inserido no útero. Existem duas opções do método, sendo o DIU de Cobre (oferecido pelo SUS) e o DIU Mirena. O de cobre é um método não hormonal que atua como uma barreira que impede o acesso do espermatozoide ao óvulo. Já o Mirena, tem carga hormonal.

Como é colocado

Logo após uma avaliação, na qual o profissional da saúde confirme que o DIU de cobre é o método mais indicado, a colocação é muito simples. O dispositivo é inserido no útero pelo órgão feminino. É mais indicado colocar durante o período menstrual, pois o colo do útero está mais dilatando, facilitando a inserção do dispositivo. Em relação a dor, Priscila explica que depende da sensibilidade de cada mulher. “Na maioria das situações as pacientes relatam que é somente um pequeno incômodo na hora da colocação, sem dores fortes”, detalha.

Serviço

Para solicitar a colocação do DIU de cobre é necessário procurar a Unidade Básica de Saúde do seu bairro. Lá as pacientes também podem obter mais informações e esclarecer possíveis dúvidas a respeito do método.

Texto: PMA

Compartilhe esta notícia:
, , , , ,