Filhos criam vakinha virtual para manter tratamento de pai paraplégico

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Há cerca de 14 anos, José Vilmar Daniel, 59 anos, vive um drama: está preso a uma cama e depende de tratamentos intensos, muitas medicações e suplementos para sobreviver e ter uma qualidade de vida melhor. O araucariense foi vítima de um grave acidente de trabalho, ficou paraplégico, foi aposentado por invalidez e, desde então, depende dos cuidados intensivos de familiares. A ex-esposa Neuza não conseguiu mais trabalhar porque teve que cuidar do ex-marido e os filhos também precisam se desdobrar para ajudar a manter o tratamento do pai.

A saúde de José Vilmar vem se complicando a cada ano que passa. “O pai tem piorado muito, está com um tumor na perna e feridas enormes pelo corpo, ele precisa de muitas medicações, principalmente de pomadas, que tem um custo alto e por isso não temos condições de comprar. Estamos sem recursos e pra piorar as coisas, teremos que entregar a casa onde moramos. O terreno foi cedido pra gente morar, mas o dono faleceu e a família tem que vender. Não sabemos mais a quem recorrer”, lamenta o filho João Daniel, que é cantor e está sempre batalhando muito para ajudar a família no que pode.

Como ajudar

João criou uma vakinha virtual com intuito de arrecadar recursos, que serão utilizados para pagar o tratamento do pai e comprar uma casa para a família. “Não temos para onde ir e não temos condições de pagar um aluguel. É uma situação complicada, mas deixar claro que somos eternamente gratos com as pessoas que nos deixaram morar aqui por tantos anos. Entendemos perfeitamente que só estão pedindo a casa por motivo de força maior”, disse o jovem. 

O link da vakinha para ajudar José Vilmar e sua família é https://www.vakinha.com.br/3404610. O pagamento poderá ser feito via PIX na chave 3404610@vakinha.com.br.

Compartilhar
PUBLICIDADE