Fisiculturista Izabela Loruama subiu em três classes no Muscle Contest e em todas ficou no Top 2

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Mais uma vez, a nutricionista e fisiculturista Izabela Loruama Vilas Boas brilhou, faturando mais um título na sua trajetória de competições. Recentemente ela participou do Muscle Contest, em Curitiba, e ficou no Top 2 na categoria Bikini, nas classes Estreantes, Novice e Open. Quando começou sua preparação, iniciou com 63kg e subiu com 53kg, pois a categoria Bikini exige condicionamento, sem muito volume muscular.

“Para minha felicidade, nas três dobras consegui levar Top 2. Foi uma vitória muito grande, pois foi o meu primeiro campeonato pela Federação NPC (National Physique Committee) e as atletas que subiram comigo estavam muito bem. O meu maior objetivo foi concluído, superar meu último físico e ficar entre as Top 3. Fiquei extremamente feliz, principalmente com o feedback dos árbitros, pois eles disseram que não levei Top 1 por detalhes mínimos. Isso para mim é uma grande conquista”, comemora a atleta.

Ela afirma que seu sonho sempre foi competir pela NPC, a maior organização de fisiculturismo amador dos Estados Unidos. Para isso, se programou por mais de um ano com dietas e treinos intensos desde o seu último campeonato, o Larissa Cunha. “Meu objetivo era superar meu físico daquela competição e chegar diferente, mais condicionada, estar melhor. Nunca fiz uso de hormônios ergogênicos e a minha ideia era continuar dessa forma, pois sei que ainda posso evoluir muito de forma natural. Quando falei isso para algumas pessoas, muitas duvidaram que eu conseguiria subir bem sem usar nada. Quando o ano iniciou e abriu o calendário da NPC e eu já fiquei sabendo do Muscle Contest”, conta a fisiculturista.

Izabela diz ainda que uma preparação normalmente é iniciada 12 semanas antes do campeonato e nesse meio tempo acabou conhecendo o treinador Benhur, de Carlópolis. “Procurei ele e conversamos. Confesso que no começo fiquei meio receosa, pois nunca tinha realizado uma preparação a distância, mas depositei toda a minha confiança no trabalho dele e foi a melhor coisa que fiz. Ele mandava o protocolo de treinos e como deveria ser minha dieta e eu ia calculando. Começamos a preparação e a cada mês eu ia evoluindo. Não é nada fácil ser nutricionista de você mesmo!”, comenta.

A nutricionista fez agradecimentos especiais para o noivo Pady Felipe, que viveu todo processo ao seu lado; à família, que sempre lhe apoiou e ao seu treinador Benhur, que fez um excelente trabalho. “Inclusive ele também é atleta de alto nível e no último campeonato foi campeão do Olympia Amador na categoria Classic Physique, uma inspiração e referência para muitos. Eu e o meu treinador já sentamos e traçamos novas metas para melhorar mais ainda meu físico e me superar mais uma vez, agora em busca do Top 1 e um Overall”, conclui a nutricionista.

Edição n. 1367

Compartilhar
PUBLICIDADE