Frio combina com cerveja? Especialista diz que sim! Saiba quais

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

A época mais fria do ano está chegando e além das características típicas de cada estação, nesse caso o inverno, muitos hábitos acabam sofrendo modificações, principalmente na culinária, onde as refeições costumam ser mais elaboradas. E se tem uma opção gastronômica versátil, que pode ser apreciada em diferentes estações, é a cerveja. A bebida é um ótimo exemplo de que é possível saborear o mesmo produto em qualquer período. Ela combina com tudo!

“Com o início do frio, o número de pessoas consumindo cerveja diminui, porém precisamos entender que associamos a cerveja a vários aspectos. Um deles é beber para relaxar e o efeito do álcool é muito eficiente neste caso. Pela questão cultural, a cerveja é algo refrescante e se considerarmos isso, é fato que no frio temos um consumo reduzido das cervejas leves e refrescantes, como uma pilsen, por exemplo. Cerveja também serve para socializar, para beber entre amigos, e neste quesito, mesmo no frio, a galera continua tomando. Menos, mas sempre!”, compara o empreendedor Carlos do Valle, proprietário da Kilden Bier Microcervejaria.

Ele afirma que embora o frio peça bebidas mais quentes, a cerveja é uma preferência nacional e também possui estilos que combinam perfeitamente com a época de temperaturas mais baixas. É o caso dos estilos mais encorpados e mais alcoólicos como a bock, estilo alemão feito com maltes de caramelo, médio amargor e teor alcoólico acima de 6%, ou as stouts, estilo inglês, feito com maltes torrados. “Mesmo as Ipas, estilo americano com alto amargor e lúpulos cítricos podem ser uma boa pedida por conta do seu teor alcoólico, que pode chegar a mais de 7%, elas também são indicadas para essa época. O inverno também é uma boa época para experimentar cervejas envelhecidas em barris especiais”, sugere Carlos.

Na culinária

O micro cervejeiro ressalta que os estilos bock, stout, ipa e também as cervejas belgas mais encorpadas também combinam com pratos mais temperados, com carne ou mesmo com doces. A regra é que quanto mais suave de tempero e leve for o prato, maior a combinação com cervejas mais leves. Pratos mais temperado, com carnes ou massas mais pesadas, pedem cervejas mais intensas. Já os doces, combinam muito com cervejas bem alcóolicas. “Aqui na Kilden Bier, nesta época do ano damos uma atenção especial justamente para as cervejas mais escuras e mais alcoólicas, tudo para garantir uma experiência mais intensa e saborosa para quem vem aqui em nosso bar da fábrica”, comenta.

Em época de guloseimas e bebidas típicas de festas juninas, a cerveja também pode estar presente no cardápio. Ainda que a melhor sugestão sejam as cervejas mais encorpadas e alcóolicas, não podem faltar a pilsen e os estilos intermediários, como uma weizen (trigo) ou uma Apa, estilo de médio amargor e álcool na faixa dos 5%. “As mais fortes são boas, mas derruba a galera mais rápido!”, diz Carlos.

Ele cita ainda a opção dos drinks mais alcóolicos, que vão bem neste período de frio, mas também nesses casos, a cerveja pode estar presente. “A mistura de cerveja com vinho, por exemplo, já existe, é o chamado chopp de vinho. Esta é uma bebida mista que pode ser obtida de várias formas. Algumas fábricas simplesmente misturam cerveja pilsen com vinho tinto suave, outras fazem combinações com sucos, açúcar, corantes, etc. Não existe uma forma específica. A maioria faz bastante sucesso entre os consumidores”, diz Carlos.

Edição n. 1367

Compartilhar
PUBLICIDADE