Gapar retorna aos campos e empata em amistoso contra o Internacional

Gapar retomou treinos e amistosos, em preparação para as competições que virão pela frente. Foto: divulgação
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email
Gapar retorna aos campos e empata em amistoso contra o Internacional
Gapar retomou treinos e amistosos, em preparação para as competições que virão pela frente. Foto: divulgação

O Gapar Esporte Clube fez valer a frase de um samba bem conhecido dos brasileiros “Levanta, sacode a poeira, dá volta por cima”, e voltou aos campos na tarde de domingo, 4 de outubro, em um amistoso contra o Internacional. O jogo aconteceu no Centro Esportivo Costeira e o placar foi parelho, 1X1, ninguém levou a melhor. “O time do Internacional é um misto de Madureira e União California. Levamos 23 atletas, para confundir a cabeça do técnico Edir Mickael de Lima”, brinca o presidente do clube Alcides Padilha.

Segundo ele, a partida foi bem disputada, prevalecendo a lealdade das equipes. “Todos os atletas, tanto os nossos como os do time adversário estão de parabéns, jogaram muito e mostraram que mesmo estando vários meses praticamente parados em função da pandemia do coronavírus, mostraram muita habilidade com a bola nos pés”, disse Alcides.

Utilidade pública

O Gapar Esporte Clube foi declarado de utilidade pública pela Câmara Municipal de Vereadores, que aprovou o Projeto de Lei nº66/2020, de autoria do vereador Fábio Alceu Fernandes. Segundo o edil, o clube já realiza diversos trabalhos nesta cidade, e agora terá assegurada a continuidade de suas ações, com mais respaldo, possibilitando inclusive o acesso a convênios e parcerias com outras entidades e instituições.

“A declaração de utilidade pública certamente outorga maior credibilidade às entidades sem fins lucrativos, permitindo que as mesmas não sejam encaradas como simples aventuras filantrópicas, mas antes, como entidades duradouras que sofrem o crivo de fiscalização tanto do Poder Púbico constituído quanto da comunidade em geral”, justificou Fábio.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1233 – 08/10/2020