Compartilhe esta notícia

Garotinho precisa urgente de fisioterapia
A demora por sessões de fisioterapia está piorando o quadro de saúde do pequeno Luan Murilo da Silva Alves, de apenas 6 anos. Em abril do ano passado ele caiu na escola e quebrou o braço esquerdo. Na ocasião a mãe, Yasmin Macedo da Silva, levou o menino para o Hospital Municipal de Araucária (HMA), onde fez um raio-x e não constou nada grave, teve apenas que usar uma tala por uma semana, e depois recebeu alta.

O problema, segundo a mãe, é que depois de mais alguns dias o braço desinchou, o menino tirou a tala, só que o osso do braço ficou exposto e ele não conseguia mais movimentá-lo, isso sem contar que a dor que sentia era muito forte. “Levei ele de novo no UPA, foi encaminhado para um novo raio-x no HMA e novamente não deu nada. Então decidimos levá-lo para o Pequeno Príncipe, em Curitiba, e lá o exame constatou um problema no braço e ele foi encaminhado pra cirurgia”, contou a mãe.

O menino fez cirurgia no dia 26 de janeiro e ficou um mês usando pinos. “Nesse meio voltei ao HMA solicitando a ficha dele porque procurei um advogado, pois o braço do menino tinha ficado torto, com sequelas, por não ter feito o tratamento adequado desde o início. Quando o hospital viu que tinha errado, deu um exame que mostrava o outro braço, o direito, que não tinha nada. Depois de tudo isso, no dia 15 de março, o Luan foi encaminhado pra fisioterapia, e ela poderia ter optado em fazer no Pequeno Príncipe ou em Araucária. Optei em fazer aqui por ser mais fácil levá-los às sessões. O problema é que desde então estamos na fila de espera porque as sessões de fisioterapia ainda não saíram”, explicou a mãe.

Sobre o problema, a Secretaria Municipal de Saúde orientou a mãe do menino a abrir um processo na Ouvidoria da Saúde para que a reclamação sobre o atendimento no Hospital Municipal seja verificada. A Saúde esclareceu ainda que Luan passou por uma triagem na Clínica de Fisioterapia no dia 27 de abril e já está com sessão agendada para a próxima segunda-feira, dia 30 de maio.

Texto: Maurenn Bernardo / Foto: Divulgação

Compartilhe esta notícia