Oprefeito Hissam Hussein Dehaini (Cidadania) assinou nesta quarta-feira, 13 de abril, o decreto que reduz, mais uma vez, o valor da tarifa do TRIAR. A passagem que hoje custa R$ 1,70 passará a custar R$ 1,50 já a partir de sexta-feira, 15 de abril.

De acordo com Hissam, já há algumas semanas, em conversas com técnicos das secretarias de Planejamento e Finanças. notou-se que haveria a possibilidade de uma nova queda no valor da passagem. Entre os pontos que contribuíram para isso foi o aumento no número de usuários pagantes registrados ao longo do primeiro trimestre deste ano. “Meu compromisso sempre foi o de termos um transporte coletivo de qualidade e com uma tarifa social. Por isso, sempre que for possível, vamos reduzir o valor da tarifa. Esta já é a sétima redução que fazemos desde o início de meu governo. Enquanto outras cidades da região reajustam a passagem, nós a diminuímos e enquanto eu for prefeito, ela não vai aumentar de jeito nenhum”, destacou Hissam.

Ele ainda pontuou que a redução da tarifa acontece sem que haja qualquer tipo de alteração nas características do sistema TRIAR, como número de linhas, horários, integração, tarifa domingueira e gratuidades. “Nós temos o melhor sistema de
transporte coletivo do Paraná, porque aqui não é só a tarifa que é barata, temos também uma frota composta de ônibus novos, linhas e itinerários que alcançam a cidade como um todo, inclusive a área rural, gratuidades que beneficiam estudantes, idosos, pessoas carentes e a garantia da integração com os ônibus metropolitanos. Integração que só existe por que a Prefeitura paga por isso”, explicou.

Conforme destacou a Secretaria Municipal de Planejamento (SMPL), caso o crescimento no número de usuários do transporte coletivo se mantenha estável ou siga a tendência de alta, sequer será necessário
a suplementação do orçamento destinado ao custeio do sistema no TRIAR, que foi definido no início do ano. No entanto, caso o cenário se altere, existe disponibilidade orçamentária para custeio da diferença entre o arrecadado na catraca e o custo do quilômetro rodado pago às empresas que tocam o sistema.

Para se ter uma ideia de como as pessoas estão andando mais de ônibus, dados da SMPL mostram que em janeiro deste ano foram 715,4 mil usuários pagantes. Em fevereiro o número saltou para 799 mil e, em março, alcançou 924 mil usuários.

Segundo o secretário de Planejamento, Samuel Almeida da Silva, a redução de vinte centavos no valor da tarifa custará aos cofres municipais algo em torno de R$ 157 mil por mês ou pouco mais de R$ 1,3 milhão até o final de 2022. “A orientação do prefeito é que tenhamos um sistema de transporte coletivo transparente, focado no melhor para o usuário. E o que o usuário deseja é ônibus novo, horários variados, itinerários que beneficiem o maior número de pessoas possível e passagem barata. Então é isso que estamos entregando à população.”, finalizou.

Foto – Marco Charneski

Texto: Waldiclei Barboza

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM

Compartilhe

Share on twitter
Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp