Homem acusado de estuprar filhos menores no Distrito Federal é preso no bairro Fazenda Velha

Imagem de destaque - Homem acusado de estuprar filhos menores no Distrito Federal é preso no bairro Fazenda Velha
Foto: Divulgação
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Acusado de estuprar os três filhos no Distrito Federal, um homem de 39 anos, que estava foragido desde 2022, foi preso em Araucária no sábado, 15 de junho, pela Polícia Civil daquele estado, no âmbito da Operação Monster. A ação contou com o apoio da Polícia Civil do Paraná (PCPR) e da Polícia Militar do Paraná (PMPR).

As investigações em torno do crime ficaram a cargo da Delegacia da Criança e do Adolescente (DPCA) do DF, que deslocou uma equipe até Araucária para dar cumprimento ao mandado de prisão, mas o alvo estava escondido na cidade de Matinhos, litoral do Paraná. Segundo a polícia, não foi possível prender o suspeito naquele momento, porque a informação vazou e ele fugiu. A equipe então retornou a Brasília.

“A PCDF continuou em diligências, com a colaboração de policiais do Paraná, e no dia 15/06, imagens captadas por um drone indicaram que o procurado estava em uma casa na rua Arcione Cantador Grabowski, no bairro Fazenda Velha, em Araucária. Acionamos o apoio do 17° Batalhão da PM de Araucária, que prontamente se deslocou para o endereço, e prendemos o procurado”, explicou a Delegacia Especializada.

Também conforme apurado nas investigações da DPCA, o autor abusava sexualmente de seus três filhos, que na época tinham apenas 3, 5 e 6 anos. Além dos abusos, ele obrigava as crianças a assistirem e imitarem filmes pornográficos. Os abusos foram cometidos por quatro anos, na região do Guará (DF), e as investigações se iniciaram após a criança mais velha relatar os crimes para sua mãe, que procurou a Delegacia. Assim que ficou sabendo da denúncia, o suspeito fugiu e seu paradeiro era desconhecido.

“O nome do suspeito será mantido em sigilo devido à Lei de Abuso de Autoridade e também para preservar a identidade das vítimas. Ele foi recolhido à Cadeia Pública de Araucária, onde aguarda o recambiamento (remanejamento) o mais breve possível para o DF, estado onde os crimes ocorreram. Se condenado, o autor poderá pegar pena de 40 a 60 anos de prisão pelos três estupros de vulnerável, maus tratos, além da causa de aumento de pena pelo crime ter sido cometido contra os próprios filhos.