Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

A Justiça de Araucária realiza nesta quinta-feira, 23 de setembro, o júri popular de Jair Godoy, acusado de matar a tiros o empresário Dirceu Pazini, que era dono da empresa Toque de Midas. O crime ocorreu no dia 20 de fevereiro de 2008, na então sede da empresa, localizada na Avenida Centenário, no bairro Barigui. A denúncia do Ministério Público é de homicídio qualificado.

No dia dos fatos, por volta das 13h30, Jair, um cliente da Toque de Midas, veio de Goiânia para Araucária e percorreu mais de 1.200km, porque estaria insatisfeito com a entrega de um equipamento fornecido pela empresa da vítima Dirceu Pazini. Contudo, quando estavam dentro do escritório, finalizando as negociações, Jair teria sacado uma arma e disparado dois tiros contra Dirceu, causando a sua morte. Na sequência, segundo os autos, ele fugiu com a ajuda de um motociclista, que o aguardava do lado de fora do estabelecimento.

Publicado na edição 1280 – 23/09/2021

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM