Compartilhe esta notícia

Nem mesmo a macheza com que reagiu à prisão após agredir a ex companheira, fez com que um homem deixasse de pagar pelo que fez. Este foi mais um caso de Maria da Penha atendido pela Guarda Municipal na manhã de sexta-feira, 8 de janeiro, na rua Prímula, bairro Campina da Barra. A vítima, que já possuía medida protetiva contra o ex contou que estava tentando reatar o relacionamento, porque ele havia prometido mudar de comportamento. Porém, disse que na noite de quinta feira fez um churrasco em sua casa, onde o ex compareceu, e depois que todos os convidados foram embora, isso já na manhã de sexta-feira, os dois discutiram, segundo ela, por ciúmes.

Ela contou ainda que em certo momento da discussão, o homem começou a agredi-la com chutes na cabeça e no corpo, e tambem teria, conforme ela, batido em sua cabeça com uma pedra. Pra piorar a situação do agressor, no instante em que a equipe chegou na residência, o flagrou com as duas mãos no pescoço da mulher, tentando esganá-la.

Os guardas deram voz de abordagem, mas o indivíduo reagiu mal, sendo necessário o uso da arma de eletrochoque e de força moderada para contê-lo. Diante dos fatos, e do desejo da vítima em registrar queixa contra o ex companheiro, a equipe o prendeu e o encaminhou para a Delegacia de Polícia Civil para providências.

Compartilhe esta notícia