Incêndio em empresa de plástico foi criminoso

Valdirene foi presa em Apiaí/SP
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Valdirene foi presa em Apiaí/SP
Valdirene foi presa em Apiaí/SP

A polícia Civil de Araucária prendeu nesta semana Valdirene Rodrigues Teixeira, de 22 anos. Ela é acusada de, em dezembro de 2015, ser responsável por um incêndio que consumiu completamente o depósito de uma empresa de plásticos, que fica ao lado do Supermercado Adriane.

Criminoso

A hipótese do fogo ter sido acidental foi logo descartada. Analisando as imagens do circuito interno de vigilância que a empresa mantinha, e colhendo informações com os outros funcionários, a equipe chefiada pelo delegado João Marcelo Renk Chagas chegou à conclusão de que Valdirene teria colocado fogo intencionalmente no depósito. Em sua defesa ela conta traba­lhou na empresa por cerca de um ano e meio e foi demitida porque bateu boca com um dos diretores. Mas, continua ela, como mantinha um relacionamento extraconjugal com um funcionário e se dava bem com o resto da equipe, continuou frequentando a empresa. Ela disse que no dia do incêndio teve um churrasco feito pelos funcionários e que a esposa do tal funcionário com quem ela estava de romance chegou e pegou os dois no flagra. “Teve um bate boca e a mulher dele ficou furiosa. Acabou o churrasco, ele fechou o portão, a mulher dele o levou e eu fui com mais três pessoas, que estavam no churrasco, para um bar que fica na Archelau (de Almeida Torres). Isso era perto de 22h30. Estava tudo bem e só fiquei sabendo do incêndio no dia seguinte, quando outro funcionário me ligou”, relata Valdirene. A direção da empresa diz que o tal churrasco não foi autorizado.

Vingança

As imagens das gravações desmentem ela. Mostram o pessoal conversando, a chegada da esposa traída e, em seguida uma grande discussão. Valdirene aparece visivelmente alterada, tendo inclusive que ser contida por outro funcionário, de tão descontrolada que estava. Em seguida outra câmera mostra ela andando pelo depósito, agitada, colocando fogo em vários lugares e um homem indo atrás e apagando. A polícia desconfia que um desses lugares onde ela colocou fogo não foi muito bem apagado e acabou se alastrando lentamente, pois o incêndio só aconteceu por volta de 2h da madrugada, cerca de três horas depois que eles foram embora. Também acreditam que ela tenha colocado fogo no local por vingança. No decorrer das investigações ela foi localizada no município de Apiaí, estado de São Paulo, foi trazida para Araucária e agora vai ficar à disposição da Justiça.

Texto: Carlos do Valle / FOTO: Divulgação