Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
O diagnóstico precoce do HIV positivo permite início imediato do tratamento e qualidade de vida ao paciente. Foto: divulgação

Na quarta-feira, 1º de dezembro, comemorou-se o Dia Mundial de Luta Contra a Aids. De acordo com o Boletim Epidemiológico de 2020, são 920 mil pessoas que vivem com o HIV no Brasil. E embora os avanços da ciência permitam uma melhor qualidade de vida a essas pessoas, o Ministério da Saúde aponta que a maior concentração de casos ainda está entre jovens de 25 a 39 anos, de ambos os sexos (52,4% são homens e 48,4% são do sexo feminino).

Sobre esses números, o Serviço de Orientação às IST/HIV/Aids – SOA Araucária, observa que a presença do HIV em jovens ocorre porque essa geração não chegou a ver, por exemplo, ídolos morrendo em decorrência do HIV, em um tempo em que não havia remédio para controlar a infecção. “Muitos tem uma ideia equivocada do ‘comigo não acontece’ ou então do ‘tem remédio’ e acabam minimizando os riscos. Nas entrevistas de orientação, inclusive, muitos jovens admitem que não usam preservativos”, explica o serviço.

Mais de 500

Conforme a Secretaria Municipal de Saúde, até o momento, há 563 moradores de Araucária, com resultado positivo para o vírus HIV, que são acompanhados pelo SOA. Desse total, 26 tiveram resultado positivo confirmado neste ano. Para o departamento, a melhor arma para prevenir a doença, que ainda não tem cura, é o diagnóstico precoce, seguido do tratamento correto, permitindo ao portador do vírus uma maior qualidade de vida.

O serviço também realiza testes e orientações para outras infecções sexualmente transmissíveis (IST) como Sífilis, Hepatite B e Hepatite C.

Vale ressaltar que a Aids não escolhe classe social ou idade, todo mundo está sujeito a ser contaminado pelo vírus HIV. Por isso, o atendimento no SOA é sigiloso e o teste rápido é realizado a partir dos dois anos de idade (menores de dois anos é por exame laboratorial). Adolescentes podem ir sozinhos, se preferirem. Caso algum dos testes apresente resultado positivo, a pessoa é aconselhada e sai com a prescrição de medicamento para tratamento.

O serviço fornece o kit de autoteste, por meio do qual, após a devida orientação, a pessoa coleta sua própria amostra (sangue) e, em seguida, realiza o teste (em casa, por exemplo) e interpreta o resultado, sozinho ou com a ajuda de alguém em quem confia.

Casais que pretendem ter filhos também devem fazer o teste rápido antes da gravidez. Conforme a Saúde, este é um cuidado necessário para evitar que alguma infecção possa ser transmitida para o bebê.

Ações do SOA

O SOA realiza testes, orientações e palestras ao longo de todo o ano e trabalha em parceria com outras estruturas da Saúde e também com empresas. “É sempre importante lembrar que uma única relação sexual sem a devida proteção pode representar o risco de adquirir várias infecções e que não é possível saber quem está infectado ou não com base em aparências. Por isso, é comum que, em vez de realizar o teste rápido para uma única IST, o usuário já seja testado para outras. As unidades básicas de saúde do município contam com preservativos masculinos (em dois tamanhos) e femininos à disposição dos usuários”, orienta o serviço.

Serviço

O Serviço de Orientação às IST/ HIV/ Aids de Araucária fica na Rua Guilherme da Motta Correa, n° 55, ao lado do Laboratório Municipal. Os testes ocorrem das 8h às 16 horas (de segunda a sexta-feira). Mais informações: (41) 3901-5190.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1290 – 02/12/2021

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM