Leigos e Leigas – Sal da Terra e Luz do Mundo

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

O Concílio Vaticano II, realizado entre os anos de 1962 a 1965, trouxe uma verdadeira renovação na Igreja. O Papa João XXIII, chamado de ‘papa bom’, anunciou ao mundo a realização deste concílio, dizendo que a igreja estava ‘cheirando mofo’, e deveria abrir suas portas e janelas para que entrasse o frescor do Espírito Santo. Uma das grandes mudanças foi na área da liturgia e da eclesiologia. Não mais uma igreja piramidal, do padre, mas, ‘igreja como povo de Deus’, os batizados de modo geral. Daí que nasceu um novo jeito de ser Igreja, com a participação efetiva dos leigos e das leigas. Foi uma verdadeira transformação na liturgia, sobretudo, naquilo que se refere à celebração eucarística, que até então era celebrada em latim e de costas para o povo. A mulher também começou a ocupar um espaço até então inimaginável. Novos tempos, nova realidade, que culminou na participação ativa dos batizados, criando uma série de ministérios dentro da Igreja.
Recentemente, a CNBB lançou o documento 105, falando sobre a participação fundamental dos ‘cristãos leigos e leigas na Igreja e na sociedade – sal da terra e luz do mundo’. Daí advém a grande preocupação com a formação de todas as lideranças cristãs, para bem assumirem seu papel transformador na Igreja e na sociedade. O batizado já não é mais alguém que simplesmente obedece às ordens do pároco, mas é sujeito eclesial, convocado a ‘ser maduro na fé, testemunhar amor à Igreja, servir os irmãos e irmãs, permanecer no seguimento de Jesus, na escuta obediente à inspiração do Espírito Santo e ter coragem, criatividade e ousadia para dar testemunho de Cristo’. Os cristãos, leigos e leigas, são chamados a serem os olhos, os ouvidos, as mãos, a boca, o coração de Cristo na Igreja e no mundo.
O mês de agosto é dedicado a todas vocações, e, neste último final de semana, para todos os leigos e leigas batizados, comprometidos com o Reino de Deus. É maravilhoso perceber cristãos empenhados nos diversos serviços, como voluntários, colocando sua vida em prol da comunidade. Recentemente, surgiu o ministério do acolitato e dos coroinhas, que, com esmero e alegria se doam, oferecendo seu tempo e sua vida para servir a Jesus Cristo, dentro da Igreja. O empenho também extraordinário dos catequistas, que, exercem essa missão de educadores da fé, apontando para as crianças e adolescentes, o caminho que conduz a Jesus. Encontramos também leigos na administração dos bens temporais; ministros auxiliares da eucaristia; liturgia e canto; outros exercendo seu ministério na pastoral do dízimo, na pastoral da acolhida, pastoral familiar e pastoral do batismo; movimentos diversos, de casais, TLC, RCC, apostolado da oração, terço dos homens, mães que oram pelos filhos, das capelinhas, enfim, um amplo espaço onde atuam de modo livre, espontâneo e alegre. Surge uma nova pastoral, tão necessária no mundo globalizado, a PASCOM, a Pastoral da Comunicação, que tem a linda missão de levar o evangelho através das redes sociais.
Parabéns a todos cristãos leigos e leigas, que com alegria, anunciam através de palavras, de gestos e ações, o evangelho de Jesus Cristo. O evangelho é a boa nova que liberta, transforma, nos conduz a Jesus, como o caminho, a verdade e a vida. Ele é a luz verdadeira, que ilumina e aponta o caminho que nos realiza plenamente.

Leigos e Leigas - Sal da Terra e Luz do Mundo
Leigos e Leigas - Sal da Terra e Luz do Mundo 1
Compartilhar
PUBLICIDADE