Pesquisar
Close this search box.

Marista Lab: Como a interdisciplinaridade pode ser abordada no ENEM

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Todos os anos, surgem apostas sobre os temas que irão cair no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Mas, além de conhecer os possíveis assuntos que têm chance de serem cobrados na prova, é igualmente importante estar atento às questões interdisciplinares.

A coordenadora do Ensino Médio do Colégio Marista Sagrado Coração de Jesus, Rosângela Dambroski dos Santos, conta que as questões interdisciplinares – que exigem cruzamento de informações de diferentes matérias – é uma das particularidades do Enem. Portanto, também devem ser estudadas pelo candidato.

Conexão entre matérias

Na prova de arte e literatura, por exemplo, são comuns perguntas que abordam um texto literário e uma obra de arte. Essa conexão acontece porque, assim como a literatura é composta por escolas literárias, a arte se divide em períodos artísticos. “O Enem vai trazer algumas questões separadamente e outras que se conectam, como um período artístico, um poema ou um trecho literário para analisar em conjunto”, explica a coordenadora.

Interpretação é importante

O Enem não é um exame conteudista, portanto, irá analisar se o candidato consegue interpretar os conceitos e aplicá-los em determinados contextos da prova. A coordenadora ressalta que não basta somente estudar o conteúdo, mas que é preciso investir em interpretação de texto e na capacidade de fazer associações.

Identificar o distrator

Saber interpretar as questões também vai ajudar a identificar o distrator, que é a alternativa de resposta mais parecida com a correta e que costuma gerar dúvida no candidato. Essa é uma das cinco alternativas possíveis de resposta, nas quais duas são consideradas absurdas, em que o aluno que estudou vai perceber que estão erradas, uma é um pouco menos absurda, uma é verdadeira e a outra é o distrator.

Edição n.º 1381