Marista Lab: Como ajudar o seu filho que ficou de recuperação

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Final de ano é sinônimo de férias, mas se o seu filho ficou de recuperação, é preciso esperar um pouco mais antes do tão merecido descanso. Para que tudo corra bem, o apoio e compreensão dos pais são fundamentais para focar nos estudos e reforçar a autoconfiança.

“Em primeiro lugar, é importante ressaltar que a recuperação significa mais do que somente notas. O objetivo principal é saber se o aluno obteve os conhecimentos necessários para acompanhar a próxima etapa escolar”, ressalta a coordenadora do Ensino Médio do Colégio Marista Sagrado Coração de Jesus, Rosângela Dambroski dos Santos.

Por isso, antes de se apressar para passar logo de ano, é preciso entender que sanar as dificuldades é essencial para conseguir acompanhar o conteúdo da próxima etapa escolar.

Como se sair bem na recuperação?

Para evitar essa situação, é preciso adotar uma rotina de estudos durante o ano todo, o que evita que haja um acúmulo excessivo de matérias. Uma das estratégias é refazer as provas da disciplina em que ficou de recuperação.

A coordenadora aconselha que, ao realizar novamente os exames e listas de exercícios, anotar quais foram as principais dificuldades. “Depois, organize esses dados em um caderno e a partir daí busque auxílio com seus professores e colegas”, indica.

Neste momento de dificuldade, o apoio e acompanhamento dos pais é fundamental. Por isso, a cobrança deve vir junto com o encorajamento, reforçando que serão capazes de superar as dificuldades.

Priorize os conteúdos mais importantes: no planejamento de estudos, lembre-se de focar no que o estudante apresenta mais dificuldade e também nos principais conteúdos de cada matéria.

Estudar não precisa ser chato: existem várias técnicas que podem complementar os estudos e tornar esse momento mais interessante, como conteúdos em podcasts, vídeos, filmes e séries.

Fique tranquilo: tão importante quanto estudar, é ter momentos de lazer e descanso. Essas pausas precisam fazer parte do cotidiano, pois são essenciais para reter o aprendizado.

Encoraje o seu filho: apoio e acolhimento são essenciais. Por isso, demonstre que confia no seu filho, o encoraje a estudar e diga que ele irá conseguir atingir o resultado.

Tire o medo da recuperação: é comum ir bem em algumas matérias e não tão bem em outras. Mostre que o seu filho consegue superar esse obstáculo.

Edição n.º 1390

Compartilhar
PUBLICIDADE