Médica tem amizade dos pacientes e comunidade a quer de volta

Veriana conhece os pacientes pelo nome e já deixou sua folga de lado para atendê-los em momentos de emergência
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email
Veriana conhece os pacientes pelo nome e já deixou sua folga de lado para atendê-los em momentos de emergência
Veriana conhece os pacientes pelo nome e já deixou sua folga de lado para atendê-los em momentos de emergência

Detalhe do rosto dela - Cópia
Era uma noite de domingo. Ainda que estivesse de folga, a doutora da Unidade de Saúde ficou sabendo que um paciente precisava de atendimento emergencial, então deixou suas atividades e, no mesmo instante, voltou ao trabalho. “Ela saiu às 21h para atender esse paciente e o acompanhou até seus momentos finais”, conta o analista de gestão em risco Weslei Furman, morador da comunidade rural do Fazendinha.

Assim como ele, outros moradores da região têm histórias para contar e muitos motivos para agradecer à médica que a­tende na Unidade de Saúde local. “Ela conhece cada paciente e o problema que cada um enfrenta, e a sua humildade, simpatia e respeito fez com que a doutora Veriana Forbeck Incott fosse amada na região”, conta Jhonys Lourenço da Silva.

No entanto, esse laço cons­truído em quase quatro anos de trabalho foi cortado de maneira inesperada nas últimas semanas. “Aconteceram alguns pro­blemas na comunidade do Tietê, e a Secretaria de Saúde acabou transferindo nossa doutora pra lá no dia 28 de julho sem consultar a comunidade”, lamenta a dona de casa Isis Carolina de Quadros.

De acordo com a secretaria, isso aconteceu porque um médico deve atender 4.500 pacientes, mas a comunidade do Fazendinha conta com apenas 2 mil habitantes. “Então, como estávamos sem médico para atuar nas unidades de saúde do Tietê e do Onças, ela foi transferida para auxiliar no trabalho ali”, explica.

Ao saber disso, os morado­res da região se uniram, divulgaram a situação e pediram que a secretaria trouxesse de volta a querida doutora. “Nós recebemos essa solicitação, avaliamos com o Prefeito e nos sensibilizamos com a situação da médica. Assim, a doutora estará retornando ao posto do Fazendinha na próxima segunda-feira, 10 de agosto, e vai atender também a comunidade do Rio Abaixinho enquanto não conseguimos um profissional para cobrir essas lacunas dentro da rede”, informa a secretaria, que coloca um final feliz nessa história.

Texto: Raquel Derevecki / FOTOS: DIVULGAÇÃO