Morador toca o terror em condomínio | O Popular do Paraná

Morador toca o terror em condomínio
Morador botou medo nos vizinhos mostrando um tresoitão

A tranquilidade de um condomínio localizado na rua Minas Gerais, bairro Costeira foi quebrada na noite de domingo, 9 de agosto, por volta de 22h252, quando o morador Robson do Rosário Leite, 22 anos, decidiu apavorar os vizinhos. O homem que acionou a Polícia Militar contou que enquanto aguardava a abertura do portão do condomínio, o estressadinho parou o carro atrás e começou acelerar, querendo forçar a passagem a todo custo. Como não havia espaço para ele passar, arrancou o carro e passou por cima do canteiro, seguindo em direção ao seu apartamento. Segundo moradores, ele pegou uma arma e retornou para a portaria, fazendo ameaças.

Ao perceber a chegada da viatura da PM, o morador teria tentado se desfazer da arma, um revólver calibre 38, jogando-o por cima do muro. Os policiais conseguiram abordá-lo na entrada do bloco onde mora e após fazer uma busca no mato, encontraram a arma e quatro munições intactas.

Robson foi levado para a Delegacia de Polícia, onde teve muito que se explicar. Ele foi autuado por porte de arma de fogo, mas acabou tendo fiança arbitrada, pagou e foi liberado.

FOTO: PM/COLABORAÇÃO

Compartilhe esta notícia:
11 thoughts on “Morador toca o terror em condomínio”
  1. Isso q dá!Falam q a solução é armar a população!Imagine so armar uma sociedade doente q nem a nossa,imagine armar um loco q nem esse,so da problema!

  2. Ah sim, e você acha que a arma desse maluco é legal? Sou plenamente a favor do porte de arma, mas com responsabilidade e com as devidas exigências para armar o cidadão de bem.

  3. Assim como o carro era uma arma na mão desse maluco, ter uma arma de verdade também é perigoso. Bom que a PM agiu com responsabilidade e reteve a arma, agora o metido a machão vai ter que reponder pela maluqiice

  4. Tem uma arma legal no carro se envolve em briga de transito ja fica macho e a usa.A gente perde a calma muito facil,as vezes essa sociedade doente aje sem pensar,imagina com uma arma do lado.Qto casos de crime passional e com uma arma ao lado torna se fatal.Ta asistindo muito filme,voce pode ate matar um q entra na sua casa mas sempre tem outro dai ele q te mata.Morre por uma tev ou um carro,é isso q vale uma vida.

  5. cidadao de bem vai pensasr 2 vezes antem de matar ou levantar a a arma mesmo q para um bandido.Ja o bandido nao!

  6. Existem diferentes tipos de porte. Existe o porte somente para dentro de sua casa, para proteção do patrimonio. Existe o porte em que você pode sair na rua com a arma etc. Se o cara “perder a cabeça” e matar um tendo porte de arma, aplica-se uma lei justa e fica preso 30 anos, pronto! Os próximos vao pensar duas vezes antes de “perder a cabeça” assim também. Simples.

  7. E tem outra, os bandidos sabendo que os cidadãos normais podem ter armas, irão pensar duas vezes antes de sair apontando arma pra qualquer um por aí.

  8. Pois é mas armando a população eu terei medo de sair de casa!Imagine no transito?Os machoes,por um risquinho metem tiro,ou ainda os crimes passionais os acidentes,o tiros no pé!

  9. Justamente por isso teria que aumentar a pena. Bota aí trinta anos, que seja, sem dó para esse tipo de crime. Machão de trânsito vira mulherzinha rapidinho na cadeia, vão pensar duas vezes antes de aprontar. Eu seria a favor de prisão perpétua ou até pena de morte no Brasil, mas aí é outra discussão.

  10. Pena de morte?Alem de nao termos direito de matar ninguem,nem mesmo vagabundo, no Br se houvesse apenas iria pobre e negro.Fora q nao resolve,bandido nao tem medo de morrer,ele sabe q seu fim é esse,o bandido/vagasbundo tem medo é de trabalhar de cadeia e de estudar

  11. Bandido, exatamente. O machão de trânsito, como mencionou, na maioria das vezes é o que é, machão de trânsito, não é bandido sem medo de morrer. Se tiver uma pena forte e uma justiça que funcione, não há porque impedir o porte de arma para o cidadão comum. Ter a pena de morte exige uma justiça que funcione. Nos moldes atuais, até concordo com você que só iria “pobre e negro”, mas para que possamos ter essa pena, seria fundamental uma transformação total da justiça brasileira, passando, em primeiro lugar, pela mudança da mentalidade de todo cidadão, inclusive eu e você.

Comments are closed.