Moradores da área rural precisam ficar atentos a mudança no local de votação

Para consultar o seu local de votação entre no site www.tre-pr.jus.br e, já na tela inicial, do lado direito da tela, clique na opção “local de votação” e preencha as informações solicitadas.
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email
Moradores da área rural precisam ficar atentos a mudança no local de votação
Para consultar o seu local de votação entre no site www.tre-pr.jus.br e, já na tela inicial, do lado direito da tela, clique na opção “local de votação” e preencha as informações solicitadas.

Os eleitores araucarienses, principalmente os que residem na área rural da cidade, precisam ficar atentos quanto aos seus locais de votação no próximo dia 15 de novembro. Isto porque, em razão de uma série de fatores, algumas seções eleitorais tiveram que ser unificadas e outras realocadas para outros prédios.

As alterações alcançam principalmente moradores da área rural de Araucária, que acabaram tendo o local de votação realocado em razão da falta de acessibilidade e deficiência estrutural dos prédios em que funcionavam essas seções.

Justamente para não ter surpresa no dia da votação é importante que, o quanto antes, os eleitores confiram onde está instalada a sua seção eleitoral. Isto pode ser feito acessando o site do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (www.tre-pr.jus.br) ou baixando na loja de aplicativos do seu celular o APP e-Título.

De acordo com o Cartório Eleitoral do Paraná, as seções da área rural que tiveram alteração de endereço são aquelas que estavam localizadas na Paróquia Nossa Senhora Aparecida de Onças (seção nº 405), Capela Santo Antônio (seção nº 204) Capela Nossa Senhora Czestochowa (seção nº 249), Centro de Saúde Nossa Senhora Aparecida (seção nº 76), Escola Municipal Castro Alves (seção nº 222), Escola Municipal de Educação Especial Joana B. da Silva (seção nº 391), Escola Rural Municipal Presidente Castelo Branco (seções nº 132 e 179), Escola Municipal Professora Andrea Maria Scherreier (seções nº 87, 88 e 400). Ao todo, são 11 seções, totalizando pouco mais de 3000 eleitores, que foram transferidas para a Escola Municipal João Sperandio, que fica as margens da Rodovia do Xisto, na localidade de Rio Abaixinho.

A necessidade dessa transferência, explicou o Cartório Eleitoral, teve como embasamento um estudo realizado pelos técnicos locais da Justiça Eleitoral, que identificaram uma série de problemas estruturais, como distância entre o local de votação e o Cartório Eleitoral, a falta de acesso à internet e dificuldade de acesso a linhas telefônicas para obtenção de suporte no dia das eleições, a falta de acessibilidade desses prédios, falhas na rede de energia elétrica, entre outros. Além disso, problemas recentes em uma licitação promovida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para compra de urnas eletrônicas obrigou a unificação de algumas seções para que não faltassem equipamentos. E, como em alguns desses locais de votação o número de eleitores era baixo, essas seções foram escolhidas para junção com outras.

Área urbana

Embora o maior número de mudanças tenha acontecido na área rural, os eleitores da área urbana também precisam ficar atentos e conferir se não houve remanejamento de suas seções, já que – para evitar a aglomeração de pessoas em locais de votação que reuniam muitas urnas – algumas foram transferidas para outros prédios. Um exemplo é a Escola Municipal Ibraim Mansur, no bairro Fazenda Velha. Ali, até a eleição passada, havia 18 seções eleitorais. Agora em 2020 o número de urnas no local caiu para nove. Parte desse eleitorado passará a votar no Centro de Convivência.

Transporte

Para amenizar eventuais prejuízos causados aos eleitores da área rural que tiveram suas seções transferidas, a Justiça Eleitoral já requisitou à Prefeitura que disponibilize transporte gratuito a essas pessoas, já que – dependendo da localização do sítio ou chácara do eleitor, essa alteração do local de votação significa uma pernada extra de dez, quinze, vinte quilômetros até a Escola do Rio Abaixinho.

A logística de como se dará esse transporte será discutida por um comitê especial formado por representantes de setores técnicos da Prefeitura e da Justiça Eleitoral. A ideia é que haja transporte contínuo durante o domingo das eleições saindo de pontos estratégicos das comunidades afetadas pelas mudanças de seções eleitorais e os transportando até a Escola João Sperandio, garantindo o transporte de volta assim que esses cidadãos tiverem exercido o seu voto.

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1234 – 15/10/2020