Compartilhe esta notícia
Morte de macacos na área  rural deixa Saúde em alerta - notícias da Geral  - O Popular do Paraná

A confirmação da circulação do vírus da febre amarela na cidade deixou a população sob alerta nas últimas semanas. Preocupada com um possível avanço da doença, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMSA), montou uma força-tarefa, formada por profissionais da saúde, para visitar casas e verificar a situação vacinal dos moradores das áreas rurais do município, e vaciná-los caso seja constatada a necessidade. A ação, que ocorria antes mesmo da confirmação da morte do macaco em razão da doença, está focada nas regiões do Campestre, Formigueiro e General Lúcio, visto que municípios vizinhos como Lapa, Mandirituba e Balsa Nova já tinham casos confirmados de morte de macacos por febre amarela. Ainda não há registro de contaminação de febre amarela por humanos, contudo, os agentes comunitários e da vigilância estão realizando um trabalho de conscientização e de orientação aos moradores contra o Aedes aegypti, mosquito transmissor da doença.

Campanha de Vacinação

Seguindo a orientação da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná, Araucária vai intensificar as medidas preventivas, através de uma campanha de vacinação contra febre amarela, aproveitando também para aplicar vacinas contra o Sarampo. A campanha acontece entre os dias 10 a 13 de fevereiro, e todas as unidades básicas de saúde do município estarão abertas, de segunda a sexta-feira, e prontas para vacinar as crianças a partir dos nove meses, com reforço aos quatro anos, e adultos até os 59 anos. Lembrando que após a imunização, o organismo leva cerca de 10 dias para criar os anticorpos que garantem a proteção.

Sintomas

Os sintomas do vírus da febre amarela são: febre de início súbito, maior que 37,8°C, dor de cabeça, mal estar, calafrios, tonturas e dor lombar. Esses sinais podem ser similares as de várias doenças, portanto é de extrema importância que o morador vá a uma unidade de saúde caso apresente os sintomas. A vacinação é o único meio de se prevenir contra a o vírus.

A preocupação, previamente, é com os cidadãos que trabalham, estudam, passeiam, pescam ou vão a eventos na área rural, mesmo que esporadicamente.

De acordo com a Saúde, até o momento foram aplicadas 120 doses da vacina na região agrícola. Nas últimas semanas de janeiro, a equipe da Saúde recolheu mais três macacos mortos na região de General Lúcio. Esses animais também passarão por análise de laboratório para confirmar ou não a presença do vírus. Até o momento, o único caso positivo de morte de macaco por febre amarela ocorreu na região do Campestre.

Texto: Maurenn Bernardo

Foto: divulgação

Publicado na edição 1198 – 06/02/2020

Compartilhe esta notícia
Fechar anúncio