Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Com o impacto da batida, o corpo da vítima ficou despedaçado
Com o impacto da batida, o corpo da vítima ficou despedaçado

Um grave atropelamento aconteceu no fim da tarde de domingo, 27 de novembro, na rodovia PR-423, na região de Campina das Pedras. A vítima, Lúcia Marcolino do Amara, 45 anos, estava embriagada quando decidiu atravessar a rodovia. Ela foi atropelada por um caminhão Scania, placas ADZ-7005, de Cascavel.

Segundo o Delegado de Polícia Civil, Messias Antonio da Rosa, que está acompanhando o caso, o motorista do caminhão estava em velocidade compatível à permitida na PR. “Foi instaurado inquérito policial, mas, de acordo com as investigações preliminares, tudo aponta para imperícia da pedestre”, afirmou o delegado. Conforme o que ele contou, Lúcia estaria em um carro com uma amiga. Elas estacionaram no acostamento e, devido à embriaguez de Lúcia, ela decidiu rapidamente atravessar a rodovia e não notou a vinda do caminhão.

Com o impacto da batida, a vítima morreu na hora. Seu corpo foi despedaçado e seu coração foi arrancado do corpo, sendo arremessado para o acostamento da via. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal, em Curitiba.
O motorista do caminhão responderá por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. “Ele poderá pegar de dois a quatro anos de prisão”, informou o delegado.

Texto: Rafaela Carvalho / Foto: Marco Charneski

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM