Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

As agências bancárias do Paraná estão na mira do Procon, órgão de defesa do consumidor. Nos últimos meses, os bancos tem sido um dos segmentos que mais vem gerando reclamações de consumidores, devido ao horário reduzido de atendimento ao público e, por consequência disso, as filas de espera gigantescas. Tem sido comum ver, na porta das agências, pessoas expostas ao sol, chuva e vento e longas filas. Na tentativa de buscar soluções para esse problema, na quarta-feira, 20 de outubro, o Procon Paraná convocou diretores de Procons de todos o Estado e representantes de cinco principais bancos brasileiros (Banco do Brasil, Caixa Econômica, Bradesco, Itaú e Santander) para uma reunião virtual, onde exigiu que as instituições normalizem imediatamente o atendimento, ampliando horário e número de funcionários. Também foram discutidas questões como a falta de funcionários para organizar as filas e garantir o distanciamento social, a precariedade no atendimento a idosos, pessoas com deficiência e gestantes, tempo excessivo de espera, filas em ambientes externos, entre outros.

De acordo com a diretora do Procon Araucária, Sâmara Arruda, no Município a situação tem sido semelhante, e em alguns casos as agências nem estão entregando senhas, para não correr o risco de o cliente conseguir comprovar a demora no atendimento e reclamar seus direitos. “Lembrando que em Araucária temos e Lei Municipal (1147/1999), ainda em vigor, onde as agências bancárias, no âmbito do Município, são obrigadas a colocar à disposição dos usuários, pessoal suficiente, no setor de Caixas, para que o atendimento seja efetuado em tempo razoável. Para os efeitos da lei entende-se como tempo razoável para o atendimento: até 20 minutos em dias normais e até 30 minutos em véspera ou após feriados e nos dias de pagamento dos funcionários públicos. Com a pandemia essa lei foi praticamente esquecida, porém os bancos devem se atentar a isso porque o Procon, já exigiu providência e poderá fiscalizar e multar as agências bancárias, se for o caso”, explicou Sâmara.

Ela disse ainda que o Procon Araucária já enviou uma carta de recomendação às agências bancárias do município para que normalizem o seu horário de atendimento e respeitem as prioridades, dentro da lógica, como ocorria antes da pandemia. A recomendação trata também da quantidade de colaboradores das instituições e o respeito à normas de biossegurança com relação à Covid 19. “Alguns bancos, como Santander, que foi alvo de muitas reclamações nas últimas semanas, já tomou providências para agilizar o atendimento. O Santander, por exemplo, disse que não recebeu nenhuma reclamação, mas comentou que, de fato, houve um aumento expressivo na demanda por conta da abertura de contas-salário, já que muitas empresas estão fazendo contratações. E que a abertura dessas contas demora cerca de 20 minutos, o que pode ter aumentado o fluxo”, salientou a diretora do Procon.

A reportagem do Jornal O Popular entrou em contato com a Caixa Econômica Federal, que informou a retomada no atendimento em horário normal, das 10h às 15h, a partir da próxima quarta-feira, dia 3 de novembro.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1285 – 28/10/2021

VEJA TAMBÉM