Genildo deixa o Governo

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

O secretário de Governo, Genildo Carvalho (Cidadania) deixou o comando da Secretaria Municipal de Governo (SMGO) no final da tarde desta quarta-feira, 31 de maio. A saída se deu após uma conversa com o prefeito Hissam Hussein Dehaini travada ao longo da manhã e início da tarde de ontem.

Genildo era o mais longevo secretário “ininterrupto” de Hissam. Estava no comando da Secretaria de Governo desde 20 de dezembro de 2016. Ou seja, antes mesmo de Hissam assumir de fato, em 1º de janeiro de 2017.

Oficialmente a saída de Genildo acontece para que ele curta um período sabático. Ele e Hissam gravaram um vídeo juntos em que o agora ex-secretário de Governo menciona que está ao lado do prefeito há dezesseis anos e que, com a vitória em 2016 e reeleição em 2020 foi possível construir uma nova Araucária, mais feliz e com os olhos voltados a população.

No vídeo, Hissam abraça Genildo e solta seu tradicional “tudo certo”, que para quem o conhece é o sinal de que a saída é consensual. Obviamente, o pedido de exoneração de uma pessoa tão próxima ao prefeito como o secretário de Governo não é comum. Logo, o fato deve alimentar muita roda de conversa política ao longo dos próximos dias, talvez semanas.

Há quem diga, inclusive, que tão logo descanse um pouco, Genildo talvez retorne ao posto que está deixando. No entanto, esse retorno não ficou sacramentado entre o prefeito e ele. O novo ocupante do comando da Secretaria de Governo ainda não está definido.

Teorias

A saída de Genildo da Secretaria de Governo deve alimentar algumas teorias da conspiração pelas terras dos pinheirais. Aliás, já está alimentando. Uma dessas teorias dá conta de que seu pedido de exoneração é parte de uma estratégia maior montada entre ele e Hissam. Isto porque, como se sabe, Genildo é tido como um estrategista político. Vamos aguardar. Em política, tudo muda muito rapidamente.

Lotada

Foi agitada a sessão da Câmara desta semana. Isto porque um grupo de servidores públicos municipais compareceu ao plenário para, digamos assim, pedir para que os vereadores não deixem de ouvi-los acerca dos projetos de lei que modernizam a estrutura de pessoal e previdenciária do Município. Esse pacote de leis deve chegar ao parlamento ao longo dos próximos dias.

Falas

Durante a sessão, o presidente da Câmara, Ben Hur Custódio de Oliveira (Cidadania), abriu espaço para que representantes dos sindicatos aos quais os servidores públicos municipais podem se filiar fizessem uso da palavra. Ambas as entidades fizeram discursos contrários a qualquer alteração prevista nesse pacote de leis que deve chegar ao parlamento.

Educação

A ida dos sindicatos à Câmara, aliás, até que se deu dentro de um clima de urbanidade. Bem diferente de outrora, em que muitos representantes sindicais radicalizavam o discurso contra os vereadores e não invariavelmente tentavam impor suas opiniões invadindo e depredando prédios como o da Câmara.

FIA

Importante mencionar que as leis que integram esse pacote que deve chegar à Câmara ao longo das próximas semanas é fruto do trabalho da Fundação Instituto de Administração (FIA). Foram praticamente dois anos de estudos, análises de cenários e conversas com um grupo que envolveu os mais diversos servidores públicos municipais até que se chegasse a versão final dos documentos.

Acesso

E nessa quarta-feira, 31 de maio, a Prefeitura decidiu enviar ao SIFAR e SISMMAR cópia de todas as minutas de leis propostas pela FIA. Ambas as entidades terão dez dias para analisar a documentação e, caso queiram, propor adequações aos anteprojetos de lei. Essa era uma reivindicação dos sindicatos. O Município, no entanto, não terá necessariamente a obrigação de acatar eventuais alterações propostas.

CPI

Na sessão plenária da Câmara desta semana houve quem sugerisse que fosse aberta, vejam só, uma comissão de inquérito, tradicionalmente conhecida como CPI, para investigar o contrato que a Prefeitura firmou com a FIA e que resultou no pacote de leis que está prestes a ser apresentado ao parlamento. Corretamente, o presidente da Câmara, ressaltou que é preciso ter cautela com esse tipo de pedido. Afinal, historicamente, Araucária tem mania de abrir CPIs que só servem de palanque político, mas que efetivamente não alcançam seu objetivo.

PTB

O Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) de Araucária está sob nova direção. Esta semana aconteceu a posse da nova executiva da legenda. A presidência do grupo ficou com o advogado João Maria Sobrinho Maia, já a vice-presidência foi para Wagner Alves. A secretaria geral ficou sob o comando de Tiago Samuel Cantador. Já Valdriano Aparecido Bicudo foi alçado ao posto de tesoureiro. A presidência do PTB Mulher foi dada a Roselaine Maria Hanz e Maurício de Andrade ficou responsável pela presidência da Juventude Trabalhista Cristã Conservadora. O partido também decidiu colocar Maria de Fátima Freitas como vogal.

Edição n. 1365

Compartilhar
PUBLICIDADE