Notas Políticas: Novo secretário

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

O prefeito Hissam Hussein Dehaini (Cidadania) nomeou na última segunda-feira, 13 de março, o novo secretário de Saúde do Município. Trata-se de Bruno Rodelli Mendes Fontes. Ele é advogado, tem 31 anos e até então estava trabalhando como assessor da Controladoria Geral da Assembleia Legislativa do Paraná.

Maringá

Natural de Mandaguari, Bruno trabalhou em 2021 como superintendente da Secretaria Municipal de Saúde de Maringá. Aparentemente, Hissam optou por um nome com menos grife do que o de um médico ou alguém local para ver se as coisas efetivamente melhoram na SMSA.

Desafios

O novo secretário chega com o desafio de gestar um orçamento anual que supera a casa do R$ 300 milhões. Num curto prazo sua missão é melhorar a qualidade do serviço prestado nos dois pronto atendimentos da cidade, bem como dar uma alavancada na imagem do Hospital Municipal de Araucária (HMA).

Redução

Outra missão do novo secretário é encontrar formas de agilizar o tempo de espera por uma consulta com médicos especialistas e/ou exames complementares. Essa demora tem gerado bastante descontentamento nos usuários da rede pública.

Tão com pressa

Embora falte mais de um ano e meio para as próximas eleições, o que não tem faltado ultimamente é pré-candidato a prefeito de Araucária. Os candidatos são tantos que recentemente até o prefeito Hissam Hussein Dehaini (Cidadania) andou postando numa rede social que – de fato – existem bons nomes interessados em sucedê-lo.

Não estão ligando

Independentemente da pressa dos pré-candidatos, é fato que de uma maneira geral o grosso da população não quer nem ouvir falar em eleições. Ainda mais depois do intenso processo eleitoral que tivemos no ano passado. O cidadão comum quer mesmo, pelo menos por ora, é ver os eleitos trabalhando, não importa a esfera.

Postulantes

De certa forma, no entanto, é natural que os políticos locais estejam ansiosos com o início do período eleitoral. Isto porque – depois de oito anos de governo Hissam – entraremos numa espécie de entressafra de candidatos. Não há ninguém no radar com a densidade política do atual prefeito ou sequer perto dela. Isto possibilita que pessoas com alcance político mediano se habilitem ao cargo de prefeito. Não estamos – obviamente – dizendo que esses postulantes não sejam capazes ou algo assim. Eles podem, inclusive, ser administradores espetaculares. Porém, nenhum deles tem (ainda) o nome gravado na retina do eleitor como é o caso de Hissam. E como foi – lá nas décadas de 1990 e 2000 – com Albanor José Ferreira Gomes, o Zezé.

Pré-candidatos

Entre os que já foram apontados como pré-candidatos a prefeito em 2024 (nem que seja no grupo de whatsapp da família) estão Irineu Cantador (PSD), Ben Hur Custódio de Oliveira (Cidadania), Genildo Pereira Carvalho (Cidadania), Hilda Lucalski (PSD), Eduardo Castilhos (PL), Samuel Almeida da Silva (PC do B) e Vitor Cantador. Estes, diga-se de passagem, são os nomes que estão mais alinhados a Hissam.

Oposição

Já no chamado grupo dos que não estão no poder temos pessoas como Isac Fialla (PROS), Gustavo Botogoski (PROS), Olizandro Junior (PSB), Olizandro José Ferreira (MDB), Alex Nogueira (PSDB), Rosane Ferreira (PV), o próprio Albanor José Ferreira (Podemos), entre tantos outros.

Calma

Embora seja aceitável e até previsível que qualquer cidadão no gozo de seus direitos políticos almeje ser prefeito, jamais podemos esquecer que só vontade não basta. É preciso sempre combinar com os partidos, estudar sua viabilidade eleitoral e, superados esses entraves, é ainda indispensável convencer o eleitor de que é o melhor nome. Por isso, é sempre bom planejar a caminhada com calma, sem desrespeitar e inviabilizar eventuais aliados e assim por diante.

Muita água

Mas é bom deixar sempre claro que até o período de convenções, muita água vai passar por debaixo da ponte. Existem dois ditados muito conhecidos em eleições que devem ser levados em conta para quem postula liderar um grupo político. Um deles é que política é igual as nuvens no céu. Você olha e elas estão de um jeito, você olha de novo e elas já estão de outro jeito. A outra máxima é que em política até o fundo do poço tem mola. Logo, o negócio por enquanto é cada um trabalhar quietinho, não tentar destruir o coleguinha e entender que não basta você querer ser prefeito, é preciso também que a população queira que você seja prefeito.

Na expectativa

A Fundação Instituto de Administração (FIA), contratada pela Prefeitura para apresentar sugestões de projetos de lei que modernizem a política de carreira e previdência do funcionalismo público municipal, começou a entregar esta semana a versão definitiva desses textos. A expectativa é que esse pacote de legislações chegue à Câmara para análise dos vereadores até o final deste mês.

Vencedora

A empreiteira VDL Pavimentação Ltda. foi a vencedora da licitação para pavimentação do trecho 3 da Rua Augusto Borkowski, na área rural da cidade. Ela se propôs a executar a pavimentação de um trecho de dois quilômetros por R$ 6,5 milhões.

Lídia Zampieri

Depois de um tempo paralisada as obras de abertura e pavimentação da rua Lídia Zampieri, no bairro Tindiquera, devem ser retomadas na próxima semana. Os trabalhos tiveram que ser suspensos por conta de uma tubulação da Sanepar que estava bem no meio do traçado da via. Agora, resolvido o problema, a empresa contratada pela Prefeitura para execução dos serviços poderá colocar novamente o time em campo. Depois de concluída, a Lídia Zampieri ligará a rua Eli Volpato, no Thomaz Coelho, a Marcelino Jasinski, no Tindiquera.

Suspensão

Uma decisão do Tribunal de Contas do Estado determinou que a Prefeitura suspendesse a licitação para contratação de uma empresa para prestação de serviços de sepultamento e manutenção dos dois cemitérios municipais da cidade. O valor máximo do certame era de R$ 933 mil. A liminar suspendendo o certame foi concedida pelo conselheiro Maurício Requião a pedido da empresa System Seg Serviços, que tem interesse na execução dos serviços.

Edição n. 1354

Compartilhar
PUBLICIDADE