Notas Políticas — Sessão especial

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

A Câmara convocou para sexta-feira, 2 de dezembro, uma sessão especial para escolha da nova mesa diretora do Poder Legislativo para o biênio 2023-2024. Os trabalhos acontecerão no anfiteatro da OAB Araucária, onde têm acontecido as plenárias, e começam às 10h.

Novo presidente

Nesse dia os onze vereadores escolherão os cinco parlamentares que irão compor a nova mesa diretora: presidente, primeiro vice-presidente, primeiro secretário, segundo vice-presidente e segundo secretário.

Martelo batido

A tendência para eleição da próxima sexta-feira (2) é a de que não haja briga entre grupos de vereadores pelo comando da mesa.

Sintonia

Tanto é que é bem possível que tenhamos unanimidade na escolha do novo presidente da Câmara para os últimos dois anos dessa legislatura. Exatamente! Nada de bate-chapa. Os edis parecem que entenderam que a Casa avança e ganha força se todos estiverem remando na mesma direção.

O escolhido

E o nome do edil escolhido para presidir a Câmara é o de Ben Hur Custódio de Oliveira (Cidadania). A tendência é que ele receba todos os onze votos nessa disputa e volte a comandar a Câmara depois de quatro anos. Líder de governo, Ben Hur é o homem forte do prefeito Hissam na Câmara, sendo o responsável pela articulação política das matérias que tramitam pelo Poder Legislativo. Justamente por isso, seu nome não é uma surpresa e conseguiu ser consenso entre os demais pares.

Variações

Já os demais postos na mesa diretora ainda estão sendo conversados e a batida final de martelo só acontecerá mesmo no início da manhã de sexta-feira.

Aprovadas

Por falar em Poder Legislativo, Celso Nicácio, atual presidente da Câmara, teve suas contas à frente da Casa no ano de 2021 aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). Na sessão plenária desta terça-feira, 29 de novembro, ele agradeceu à sua equipe e aos servidores do quadro de efetivos da Câmara pelo feito.

R$ 10 milhões

Ainda sobre a Câmara, a Casa deve devolver à Prefeitura ao longo dos próximos dias a quantia de R$ 10 milhões do orçamento ao qual tinha à disposição neste ano de 2021.

Pedido

Durante a sessão desta semana, a propósito, o vereador Ben Hur Custódio Oliveira, pediu para que parte desse valor que será devolvido pela Câmara seja utilizado na compra de dois micro-ônibus para o transporte de pacientes araucarienses que usam hospitais de referência da Secretaria de Estado da Saúde (SESA), como o Angelina Caron e o Rocio, em Campina Grande do Sul e Campo Largo, respectivamente. A ideia de Ben Hur surgiu após um comentário do vereador Valter Fernandes (Cidadania) sobre a necessidade de que a Prefeitura ampliasse a oferta desse tipo de locomoção.

Intermediar

Como o presidente da Câmara e os demais vereadores concordaram com a sugestão de Ben Hur, ele – na condição de líder de governo – ficou de intermediar junto ao prefeito Hissam a destinação de um naco dos R$ 10 milhões para compra dos ônibus.

Verdade

Ainda sobre a necessidade da compra dos micro-ônibus, Professor Valter pontuou que tal transporte precisa estar à disposição da população que não tem condições de ir até esses hospitais porque, do contrário, eles acabam procurando a Câmara, que não tem orçamento para esse tipo de coisa, pedindo para que os vereadores banquem a passagem até essas casas de saúde.

Gol de placa

A Procuradoria Geral do Município (PGM) marcou um verdadeiro golaço de placa ao conseguir encerrar um processo que poderia durar anos e anos com um acordo sensacional para a Prefeitura. É que em cerca de seis meses, a PGM resolveu um imbróglio de 35 anos que envolvia a doação de um imóvel público à Fundacen.

Desvio de finalidade

O trato foi feito em 1987 e o conhecido CTI deveria – ao longo dos anos – ofertar ensino técnico aos moradores de Araucária em troca da benesse. Porém, aos poucos, o que se viu foi a elitização do ensino oferecido no CTI, bem como a Fundação sendo gestada de maneira inadequada, o que afastou a motivação da doação. Logo, era possível fazer o pedido de devolução do terreno. Só que ninguém nunca fez. Até que o prefeito Hissam autorizou o procurador-geral, Simon de Quadros, que entrasse na Justiça para que o Município voltasse a ter o imóvel. Vendo que a batalha seria difícil e já vislumbrando os custos de manter o exército atuando em âmbito judicial, a direção da Fundacen resolveu fazer um acordo para devolver logo o imóvel e todas as suas edificações.

R$ 70 milhões

Só para se ter uma ideia, cálculos de boteco dão conta de que o imóvel do CTI pode valer até R$ 70 milhões. Exatamente! R$ 70 milhões pertencentes ao erário público que não estavam à disposição da população.

Encontro

A direção municipal do Partido Liberal realizou um encontro no último dia 25 de novembro. A legenda, como se sabe, elegeu 99 deputados federais nas eleições deste ano, o que deve fazer com que os recursos à sua disposição para o pleito de 2024 sejam razoáveis. Aqui em Araucária o PL tem o vereador Eduardo Castilhos como sua principal referência.

De olho em 2024

E de acordo com Eduardo Castilhos, o encontro deste último dia 25 já teve como objetivo iniciar os preparativos para o pleito de 2024, já falando aos novos filiados qual a linha de atuação da legenda e como ela pretende se comportar na disputa municipal aos cargos no Legislativo e Executivo.

Mais gente

O encontro do PL teve ainda a participação de representantes do Agir e do Mais Brasil (que é a fusão entre PTB e Patriotas). A ideia dessas três agremiações é construir uma pauta comum, de olho na população conservadora de Araucária, para que possam formar uma chapa competitiva em 2024.

UBS Estação

Saiu o nome da empresa vencedora da licitação feita pela Prefeitura para construção da Unidade Básica de Saúde do Estação. A Construtora Infrateco Ltda. executará a obra por R$ 7.473.661,68.

Publicado na edição 1340 – 01/12/22

Compartilhar
PUBLICIDADE