Nova diretoria vai assumir APMI sucateada e com dívidas

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

A nova diretoria da Associação de Proteção à Maternidade e à Infância de Araucária, eleita na terça-feira (20/09), vai assumir uma entidade em situação de total abandono e com dívidas. Isso mesmo! Tão logo eleitos, parte dos novos dirigentes foram conferir de perto a situação do barracão de ofícios da entidade, localizado próximo a loja Havan, no centro da cidade, e ficaram estarrecidos com o que encontraram.
“Não tínhamos noção do quanto a APMI estava abandonada. No barracão tem sujeira por toda parte, banheiros foram ‘depenados’, os móveis estão embolorados e destruídos, o piso está imundo e tem muitas e muitas sacolas de roupas espalhadas pelo chão, dificultando até a locomoção dentro das salas. Roupas que deveriam ter sido distribuídas para as pessoas necessitadas e estão lá jogadas. Um descaso com a solidariedade”, lamentou Anderson Gotfrid, tesoureiro eleito. Ele disse ainda que a entidade deve mais de 15 mil reais em contas de água.

Alvo de investigação
A advogada Dra Luciane Ferreira Guimarães e o empresário Anderson Gotfrid formularam uma denúncia junto ao Ministério Público de Araucária, solicitando a apuração das irregularidades. Diante da gravidade da situação, o promotor de justiça David Kerber de Aguiar, prontamente intimou o então presidente da APMI para depor.
“O MP também pediu abertura de prazo para novos associados e a convocação e uma eleição. Nós então reunimos um grupo de empresários e entidades constituídas, para compor uma chapa. Nosso compromisso, além de reerguer a entidade, é conquistar a confiança da sociedade para que possamos realizar o trabalho a quem realmente necessita”, declarou Gotfrid.
Entre as irregularidades que estão sendo investigadas estão o desvio de finalidade do patrimônio associativo; abandono do patrimônio, sendo que a sede da Associação está deteriorando e com infestação de pragas, inclusive já foi autuada pela Vigilância Sanitária; a Associação, na prática, está fechada e não vem cumprindo sua função estatutária em favor da infância e juventude.
Sendo assim, para apuração e elucidação da eventual responsabilidade civil do então presidente da APMI e/ou eventual necessidade de dissolução da entidade, o Ministério Público do Estado do Paraná, através da 2ª Promotoria de Justiça de Araucária, instaurou Inquérito Civil, com o objetivo de apurar eventual lesão aos direitos da população infantojuvenil local, em razão de suposto desvio de finalidade na execução do objetivo de constituição da Associação de Proteção à Maternidade e à Infância de Araucária.

Conheça quem são eleitos para a nova diretoria

Luciane Ferreira Guimarães – Presidente
Jurema Adriana Dias de Andrade – Vice Presidente
Amanda Maria Brunatto Silva Nassar – 1ª secretaria
Arlete Inkot Mikosz – 2ª secretaria
Anderson Gotfrid – 1° Tesoureiro
Luiz Carlos Griner° – 2 Tesoureiro

Conselho fiscal
Marcelo dos Santos – Reencontro
Adriane Ribeiro de Jesus – ONG EVA
Gidel Laureano Messagj – COC

Suplente Fiscal
Luís Carlos Kalil – Unamar
Ana Lúcia Zotto Guadagnin
Roberto Lizeu da Silva

Nova diretoria vai assumir APMI sucateada e com dívidas
Nova diretoria vai assumir APMI sucateada e com dívidas 1
Nova diretoria vai assumir APMI sucateada e com dívidas
Nova diretoria vai assumir APMI sucateada e com dívidas
Nova diretoria vai assumir APMI sucateada e com dívidas
Compartilhar
PUBLICIDADE