Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Posse aconteceu no anfiteatro da Prefeitura na segunda-feira
Posse aconteceu no anfiteatro da Prefeitura na segunda-feira

Trinta e um integrantes do Conselho Municipal do Plano Diretor (CMPD) tomaram posse na última segunda-feira, 1º de junho. Eles ficarão no cargo até o final de maio de 2017. Divididos igualmente em dois segmentos: representantes da sociedade civil organizada e do Poder Executivo, os novos conselheiros terão muito tra­balho pela frente, já que será esta gestão é responsável por conduzir os trabalhos de revisão da Lei do Plano Diretor, que faz dez anos agora em 2015.

Originalmente, o CMPD deveria ter 36 integrantes, dos quais dezoito são titulares e dezoito suplentes, mas como alguns segmentos da sociedade civil não indicaram seus representantes, ainda restam cinco vagas a serem preenchidas, sendo que caberá ao novo comando do órgão decidir como será reestabelecida a paridade do Conse­lho, já que hoje o Poder Executivo está com mais membros do que a comunidade.

Durante o evento de posse do novo Conselho, que aconteceu no anfiteatro da Prefeitura, o secretário de Planejamento, Márcio Souza Villela, ressaltou a responsabilidade do órgão, principalmente em pensar o que a cidade quer para o seu futuro. “Os conselheiros têm a missão de pensar o amanhã com uma visão integrada do que a cidade oferece em indústria, comércio e serviços, do que a população necessita, da capacidade de investimento e expansão do município, e da integração com os outros municípios da região e com a capital, tendo em mente que aquilo que está sendo plantado hoje será colhido pelas gerações futuras”, ponderou.

Ainda durante a solenidade, os secretários de Obras e Urba­nismo, Fábio Alceu Fernandes e Elias Kasecker Junior, respecti­vamente, ressaltaram aquilo que deve ser um dos principais desafios dos novos conselheiros: a revisão do Plano Diretor, que precisa acontecer agora em razão do aniversário de dez anos da lei que instituiu o regulamento. “Sem dúvida, esse pessoal que assume agora tem um desafio igual ou até maior do que o enfrentado quando da implantação do Plano Diretor, pois a revisão da lei precisará levar em consi­deração aquilo que efetivamente funcionou e não funcionou nestes dez anos”, argumentou Fábio. Por sua vez, Elias ressaltou que um Conselho do Plano Diretor atuan­te e preocupado com a cidade pode antever situações e buscar soluções para o desenvolvi­mento do Município. “As cidades são elementos vivos, que a todo tempo está mudando, por isso é necessário muita seriedade e comprometimento daqueles que aceitam a missão de participar do Conselho”, disse.

Presidência

Tão logo a solenidade de posse foi concluída, os novos conselheiros realizaram a eleição para escolha da mesa diretora do Conselho do Plano Diretor. Duas chapas concorreram. Uma encabeçada pela funcionária da Prefeitura, Josiane Novak, e outra pelo pre­sidente da OAB de Araucária, Ricardo Alberto Escher. Josiane acabou vencendo a disputa por nove votos a sete. Na chapa de Josiane também estavam Péricles Alves Pinto (vice-presidente), Lauri Anderson Lenz (1º secretário), e Samir Traya (2º secretário).

Texto: Waldiclei Barboza c/ SMCS / FOTO: CARLOS POLY / SMCS

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM