O homem do terminal

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Faustino Scheuer é um personagem famoso, íntegro e respeitado dentro da Cidade de Araucária. Sua trajetória de vida dentro de nossa cidade fez com que o Sr. Faustino se tornasse conhecido como o primeiro Taxista de Araucária. Nascido na cidade de Jaraguá do Sul, no Estado de Santa Catarina, em 18 de agosto de 1922, desenvolveu o trabalho de carpintaria, onde começou a sua vida profissional. Ficou viúvo ainda jovem e com duas filhas BERNADETE e TEREZINHA veio para Araucária. Aqui aos 28 anos de idade conheceu e casou-se com THEREZA SUCKOW em 06 de janeiro de 1951com quem teve um filho JACOB SCHEUER e uma filha ELIZABETH SCHEUER.
Aqui em Araucária, estabeleceu-se como Carpinteiro Autônomo, mas logo transferiu-se para a Indústria Madeireira Irmãos Ohpis, onde exercia a função de Motorista. Com seu Caminhão Chevrolet, passou a fazer longas e diversas viagens transportando toras de madeira da Cidade de Palmas para Araucária, apesar de estar exercendo a profissão que amava, logo teve que deixá-la após sofrer um violento assalto na Cidade da Lapa, onde correu risco de vida após levar uma facada no pescoço. Após deixar de ser motorista de caminhão o Sr. Faustino foi trabalhar como carpinteiro, fabricando móveis para a Indústria de Móveis Palomar da Família Franceschi e dali transferiu-se para a Distribuidora do Sr. Albari Ferreira (conhecido como Mano – já de saudosa memória), mas resolveu voltar a ser novamente somente Carpinteiro Autônomo, até que em 1966 com seu carro Chevrolet Preto iniciou sua carreira de Taxista.
O Primeiro Ponto de Taxi localizava-se em frente a Loja de Hilário Durau, ao lado do Bar do Donato na Praça Dr. Vicente Machado, na época iniciaram suas carreiras de taxistas os saudosos Onivaldo Fulmen e Pedro Druszcz, e, no início, ainda sem chamadas, ficavam parados no ponto até que alguém chegasse no veículo e solicitasse uma
corrida, depois o ponto foi transferido para frente da Farmácia São Carlos, foi nessa época que conseguiu comprar o seu Fusca e transferiu-se para o Bairro Estação em frente ao Bar do Padilha, retornando novamente para a Praça Dr. Vicente Machado, quando o Ponto de Taxi em frente a Farmacia Ehlkefarma com os mesmos colegas de profissão e enfim um telefone para atendimento foi instalado. Mas a Estação Rodoviária já havia sido inaugurada e mais taxis já começavam a surgir em Araucária, novamente o Sr. Faustino deslocou-se para a rodoviária, onde durante uma de suas corridas sofreu um assalto na cidade de Irati, novamente sua vida correu perigo, foi amarrado e abandonado em um matagal, quando conseguiu livrar-se das cordas buscou ajuda junto a um grupo de colonos, que o levaram para o hospital da região. De retorno ao trabalho, o então Prefeito Municipal Eng. Rizio Wachowicz concedeu o ponto em frente ao Hospital São Vicente de Paulo para suas corridas, onde permaneceu até aproximadamente o ano 2000. Faustino Scheuer trabalhou por aproximadamente 35 anos como Motorista de Taxi em Araucária, encerrou suas atividades por graves problemas de saúde em 20 de junho de 2004, aos 82 anos de idade. Foi pioneiro no atendimento com taxis em Araucária, atualmente esses serviços possuem uma frota respeitável de veículos e atendimento por central de aplicativos, em memória aos serviços prestados pelo Sr. Faustino Scheuer em 2017 o Prefeito Municipal Hissan Hussein Dehaini assinou Decreto Municipal que identifica o Terminal de Vila Angélica com o nome de Faustino Schuer. Se ainda estivesse entre nós o Sr. Faustino Scheuer estaria completando 100 anos. Hoje é uma saudosa e honrada memória dentro da cidade de Araucária, da qual dentro do ramo de taxistas foi o pioneiro.

O homem do terminal
Foto do acervo de ELIZABETH SCHEUER

Texto de TEREZINHA POLY – Administradora da Página Araucária uma cidade uma saudade

Compartilhar
PUBLICIDADE