Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Equipe da ONG está afinada para iniciar os trabalhos da cooperativa. Foto: divulgação

A ONG EVA – Espaço Vida e Amor, instituição filantrópica que assiste mulheres em tratamento contra o câncer, bem como seus familiares, abriu uma cooperativa, com intuito de ajudar suas assistidas a obter uma renda extra. A cooperativa é o novo projeto da ONG, que agora está em nova sede, mais ampla e confortável, com espaço para abrigar novos projetos. A presidente da entidade, Adriane Ribeiro, conta que a EVA sempre se preocupou com o bem estar das mulheres, ajudando-as a recuperarem sua autoestima, a manterem seus tratamentos. “Temos cursos de crochê, tricô, pintura em telas, Inglês, dança do ventre, terapias, entre outros. Mas queremos oferecer muito mais a elas, permitir que tenham uma renda, que possa ajudá-las a suprir suas principais necessidades. Então veio a ideia de montar uma cooperativa, onde além de elas ganharem um dinheiro extra com o que produzirem e venderem, ainda vão gerar uma renda para manter os projetos da ONG”, explicou Adriane.

Segundo a presidente da ONG, as mulheres farão trabalhos em tricô, crochê, pintura em tela, pintura de panos de prato e produção de mudas de mini orquídeas, a partir do orquidário que a ONG irá montar. Com a renda extra, elas também poderão ter mais independência financeira. “O dinheiro vai ajudar principalmente aquelas que ainda nem conseguiram receber o primeiro benefício do INSS”, complementou Adriane.

Seja um patrocinador!

A terapia auricular está entre os benefícios ofertados às mulheres. Foto: divulgação

Para dar início ao projeto da cooperativa, a ONG EVA precisa contar com a ajuda de patrocinadores. Quem quiser contribuir com esse trabalho poderá doar rolos de barbante cru, lãs, fios para crochê, panos de prato, tintas, telas para pintura, terra para o orquidário, vasinhos e mudas de orquídeas mais raras. “Nós estamos muito empolgadas para iniciar esse trabalho e contamos com a ajuda de vocês”, convida Adriane. Para ajudar, basta entrar em contato pelo telefone (41) 99235-8821.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1252 – 11/03/2021

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM