Coluna SMED: Os benefícios do brincar no ambiente familiar para o desenvolvimento da criança

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Para que a criança se desenvolva integralmente é imprescindível que sejam proporcionados a ela momentos de brincadeira. Vigotski (1896-1934), psicólogo e educador especialista no desenvolvimento infantil, já apontava que a principal atividade da criança é o brincar, pois é por meio da brincadeira que ela se desenvolve e aprende a se expressar e a se relacionar com o meio em que vive, desenvolvendo o pensamento abstrato.

O primeiro contato social dos bebês e crianças é com os adultos de sua família, com quem interagem, sentem-se seguros e iniciam seu convívio social. Quando frequentam outros espaços sociais, como o Cmei/Escola, criam vínculos com outras crianças e adultos como os professores e funcionários das unidades.

Ao proporcionar momentos de brincadeiras e jogos no ambiente familiar, estamos oportunizando que os bebês e crianças desenvolvam a sua imaginação e estabeleçam relações, aprendendo por meio delas.

Os brinquedos prontos, previamente elaborados com uma finalidade, como os carrinhos, bonecas, pelúcias e casinhas, têm um papel importante para o desenvolvimento das crianças. Bem como o uso das tecnologias e dos jogos digitais que têm seus benefícios, no entanto, se não forem utilizados da forma adequada, podem inibir a criatividade dos pequenos, tornando-os passivos e dependentes desses brinquedos.

Um excelente recurso para o desenvolvimento da imaginação, da criatividade e da invenção, são os materiais não estruturados, pois proporcionam o conhecimento de diferentes texturas, temperaturas, formatos, tamanhos, pesos, cores, entre outros. Isso pode ser notado, por exemplo, ao explorar e brincar com uma pena que encontrou no gramado ou as pedras que estavam no jardim, a grama que se transforma em comidinha, os gravetos que se transformam em bonecos e assim por diante. Proporcionar um ambiente em que as crianças brinquem com diferentes materiais é de extrema importância, pois elas irão dar o significado e construir a partir de um objeto, que a princípio tem um formato não convencional.

É importante também incentivar o mundo da fantasia, em que a criança cria seus amigos imaginários, imita personagens e organiza ambientes para brincar. Isso é natural e saudável para o desenvolvimento, pois, ao “conversar” com o amigo que existe apenas na sua imaginação, ela elabora o pensamento por meio da linguagem, realiza constatações, compartilha ideias e cria possibilidades.

A família precisa proporcionar estas brincadeiras, tão importantes para os bebês e as crianças, que são oportunidades de vivenciar experiências cotidianas, elaborar pensamentos, explorar diferentes possibilidades de seu próprio corpo, acertar e errar em suas escolhas. Portanto, é importante organizar espaços com a finalidade de apoiar o desenvolvimento infantil, tornando o ambiente familiar um espaço seguro e interessante para as crianças.

Departamento de Educação Infantil

Edição n.º 1376

Compartilhar
PUBLICIDADE