Os desfiles de 7 de setembro

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Desfiles da Semana da Pátria. A mais fiel maneira de saudar a Independência do Brasil é a juventude mostrar publicamente o amor e respeito pela Pátria. Essa é uma das formas que aprendemos desde a infância a valorizar as lutas pelas quais nossos antepassados enfrentaram para fazer deste gigante país uma terra livre e acolhedora, tornando-se um exemplo de força e liberdade para outras nações.
É também que desde as primeiras letras, e aulas sobre a História do Brasil que demonstramos na primeira semana de setembro, nosso respeito à Pátria. Lembrando que o dia 7 de setembro é comemorado o Dia da Independência do Brasil, em todas as cidades são feitos os desfiles comemorativos alusivos à Independência. Em Araucária nunca foi diferente. Todos os anos e por muitos anos, os desfiles em nossa cidade foram grandiosos. Até meados da Década de 60, ainda eram feitos apenas pelas escolas do Município. Vindas de todos os lados da cidade, eram reunidos na Rua Dr. Victor do Amaral, nas proximidades do SOBA, e pela ordem das escolas com menor número de alunos e de locais mais distantes iam se apresentando, terminando com as escolas do Centro de Araucária e que também reuniam o maior número de alunos. Todas as escolas e seus alunos faziam esse percurso e terminavam na Praça Dr. Vicente Machado em frente a antiga Sede da Prefeitura Municipal, onde era a área de dispersão.
Esses alunos que aqui vemos, faziam parte dos estudantes do Ginásio Estadual de Araucária, antigo nome do atual Colégio Estadual Professor Julio Szymanski – EMPN, o uniforme que as estudantes usam era oficial naquele tempo, sapatos com meia, saia pregueada, blusa branca e gravata bordada as letras GEA (Ginasio Estadual de Araucária), junto a eles ao lado do Pelotão de Branco (cor que simboliza a paz), estão os pequenos alunos do Grupo Escolar “Dias da Rocha”, que era uma das últimas escolas primárias a desfilar por sua localização e número de estudantes. A fanfarra sempre foi um espetáculo à parte, eram aplaudidos por todos e aqueles que faziam parte do grupo o faziam com orgulho. Em todas as apresentações em comemoração a Semana da Pátria, o povo vinha para a rua, as calçadas lotavam de araucarienses, que esperavam com ansiedade a passagem de sua escola, fanfarra e naturalmente conhecidos. Depois da década de 70, os desfiles passaram a receber também a colaboração de Entidades Cívicas e Militares o que fez com que a população lotasse a Avenida Dr. Victor do Amaral. No entanto nos últimos anos já não vemos mais esses desfiles. Salvo que nos anos de 2020 e 2021 a pandemia da Covid 19, obrigou a todos a permanecerem em confinamento, já em anos anteriores nossas ruas permaneceram vazias para a homenagem ao Dia da Independência.
Como alguém que sempre participou dos Desfiles da Semana da Pátria, ainda creio que esse momento seja um instante de civismo e patriotismo, não pela política mas pelo sentimento de brasilidade e de responsabilidade que temos sobre a Liberdade. Os desfiles podiam ser cansativos, mas eram necessários, e os participantes muitas vezes cansados chegavam a reclamar, mas jamais deixaram de participar. O sacrifício é uma forma de mostrar o amor à Pátria, e esse sentimento jamais poderá acabar. Deixamos aqui uma homenagem simples e respeitosa pelo amor à nossa Pátria.
Texto de TEREZINHJA POLY – Administradora da Página Araucária uma cidade uma saudade do Facebook
Foto do acervo do Arquivo Histórico Archelau de Almeida Torres

Os desfiles de 7 de setembro
Os desfiles de 7 de setembro 1
Compartilhar
PUBLICIDADE