Pesquisar
Close this search box.

Osvaldo Marcondes reassume o comando do PT

Imagem de destaque - Osvaldo Marcondes reassume o comando do PT
Foto: Divulgação
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

O Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores confirmou em reunião realizada no último dia 28 de maio que a destituição de Osvaldo Marcondes do cargo de presidente do diretório municipal não teve validade.

Com isso, no último dia 29 de maio, o presidente estadual da legenda, deputado estadual Arilson Maroldi Chiorato, comunicou aos companheiros petistas de Araucária que a sigla permanece presidida por Marcondes até o final do mandato para o qual foi eleito.

Ao jornal O Popular, Osvaldo Marcondes afirmou que a decisão do diretório estadual devolve a normalidade ao diretório do PT de Araucária, afastando toda e qualquer tentativa de golpe ao processo democrático de escolha dos dirigentes partidários petistas.

Apenas para relembrar a história, Osvaldo havia sido destituído da direção da legenda por – em tese – ter faltado a diversas reuniões do diretório. Com base nisso, os demais integrantes do comando do partido votaram pelo seu afastamento e colocaram em seu lugar Rivadal Padilha.

Segundo Osvaldo, ele não compareceu a essas reuniões porque já havia informado que tais encontros não poderiam acontecer dentro da casa de Rivadal, já que lá não é a sede do partido e também porque é de fato conhecido que ambos não falam a mesma língua dentro do PT.

Ainda conforme Osvaldo, parte dessa divergência dentro do PT se dá porque Rivadal e ele não concordam em como deve caminhar o partido no processo eleitoral municipal de 2024. Também conforme Osvaldo, ele é uma pessoa de diálogo, que age de maneira democrática. “Tenho uma vida dentro do PT e dentro de Araucária. Vim para cá ainda criança e cheguei a ser dirigente da associação dos engraxates da cidade”, relembra.

Aos 51 anos, Osvaldo é casado com outra militante histórica do PT, Hosana Marcondes. Eles têm dois filhos, já adultos. Ambos também integram as fileiras do PT. “Tenho décadas de trabalho dedicados ao PT. Paralelamente a isso, em minha vida profissional, trabalhei como contador e hoje tenho quatro autoescolas. Duas em Araucária e duas em Curitiba. Sempre aliei a atividade profissional com a atuação política e me orgulho das duas”, afirmou.

Novamente ocupando o posto de presidente do PT, Marcondes afirma que não tem arestas a aparar com Rivadal. “Já disse a ele, inclusive, que o momento é de unirmos o PT para as eleições deste ano. Tenho convicção de que devemos caminhar para fortalecer a Federação que temos com o PV e PC do B e lançar um nome que possa ser competitivo nestas eleições. E este nome é o da Rosane Ferreira”, afirmou.