Padre André Marmilicz: Epifania – A manifestação da Luz

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

A vinda de Jesus ao mundo transformou os rumos da humanidade. Como filho de Deus, Ele veio revelar plenamente o rosto do Pai, através das suas palavras, gestos e ações. Ao longo da história Deus se manifestou ao mundo de modo indireto, mas, em Jesus ele desce até o nosso meio e se revela plenamente. Se quisermos saber quem é Deus, devemos conhecer a vida de Jesus. Ele foi o mediador do Pai e toda a sua vida revelou ao mundo o plano de Deus a respeito da humanidade. É um grande mistério, indecifrável com os olhos e com a mente humana. É uma questão de fé e, para nós que cremos, tudo o que Jesus anunciou, foi como o Enviado do Pai. Com seu jeito de ser e de viver Jesus foi uma verdadeira luz para a humanidade. Como bem entendeu João Batista quando declarou: eu não sou a luz, mas eu vim para dar testemunho da luz.

Jesus é a luz da humanidade que veio para iluminar a vida de cada ser humano e apontar o caminho certo para seguir, ele é o caminho, a verdade e a vida, e, somente nele encontramos a resposta para aquilo que devemos realizar nessa vida, para nos salvarmos. A palavra Jesus significa Salvador, aquele que veio para salvar e a salvação que ele tanto pregou, passa pelo amor a Deus e aos irmãos. O seu amor transformou a humanidade e fez do mundo um lugar de irmãos. O amor que une, aproxima, renova e, sobretudo, o amor que cura. Quantas pessoas foram literalmente curadas, movidas pelo amor incondicional de Jesus. Me lembro de uma aula nos bons tempos em que eu estudava em Roma e o professor, analisando a mulher adúltera, prestes a ser apedrejada, foi salva pelo amor de Jesus. E o professor afirmava com convicção que o amor de Jesus transformou a vida daquela mulher para sempre.

O amor de Jesus era tão profundo, tão humano e tão incondicional, que resplandecia no coração das pessoas. Elas se sentiam tocadas, iluminadas e transformadas. E, a partir desse amor vivido, elas se tornavam testemunhas dessa luz. Assim foi a mulher adúltera, o cego de nascença, o leproso, a samaritana e outros. Guiados por esse amor, sentiam-se movidos a ir e levar a proposta do Reno de Deus para as outras pessoas. Ninguém consegue guardar para si mesmo aquilo que está cheio dentro do seu coração. Em Jesus se manifesta plenamente a luz, que brilha de dentro do seu coração e se traduz em gestos concretos de amor.

Ao iniciarmos um novo ano, como cristãos, seguidores do evangelho, da boa nova de Jesus, somos chamados a revelarmos esse amor aos irmãos. Nós não somos a luz, mas sim, testemunhas da luz. Quando estamos tomados pelo amor de Jesus em nosso coração, naturalmente, a exemplo da samaritana e de outros, somos impulsionados a espalhar esse amor em todos os lugares onde estivermos. O nosso olhar deve refletir uma profunda acolhida, sobretudo, para com aqueles que estão depressivos. Nossas mãos devem servir para levantar o caído pelas durezas da vida. Nossa voz deve expressar ânimo e coragem e, mais do que isso, a esperança. Nossos pés devem nos conduzir ao encontro de quem mais precisa da nossa presença. Que possamos manifestar ao longo do ano, aquela luz que emana de dentro do coração de quem se encontrou com Jesus e quer ser testemunha do seu amor. Que possamos ao longo desse ano, proclamar pela vida, o encontro com Jesus, que veio pra iluminar e salvar a humanidade.

Edição n.º 1396

Compartilhar
PUBLICIDADE