Padre André Marmilicz: Jesus, um amor sem limites

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Deus foi se revelando através da história da humanidade e se revelou plenamente em seu filho Jesus. Movido por um amor infinito Deus Pai enviou seu filho ao mundo, para redimi-lo do pecado e mostrar o seu rosto plenamente amoroso e cheio de misericórdia. Toda a vida de Jesus foi carregada de um amor sem limites, sobretudo, para com os mais pobres e sofredores. Todas suas palavras, seus gestos e suas ações foram carregadas de uma misericórdia incomparável. Ninguém nunca amou e nunca amará como ele, e, como prova máxima desse amor, deu a vida na cruz para a nossa salvação. Conduzido pelo Pai, ele aceitou morrer na cruz para nos salvar.

Toda a história da paixão e morte de Jesus revela um Deus plenamente fiel para com o seu povo. Seu filho Jesus poderia ter evitado o sofrimento, a dor e a cruz, mas, o Pai quis mostrar através desse gesto extremo, o quanto Ele nos ama e quer a nossa salvação. Desde o momento em que Jesus foi preso, passando pela condenação e flagelação, a coroação de espinhos e a pesada cruz nos ombros, até a sua morte na cruz, foi de um sofrimento inigualável. Mas ele permaneceu em silêncio e em nenhum momento reclamou, plenamente disposto a fazer a vontade do Pai. Sofreu com o abandono de todos, inclusive dos seus apóstolos e de Pedro que o negou por três vezes. Somente a mãe, o discípulo e algumas mulheres permaneceram, acompanhando de longe, toda a dor e todo sofrimento de Jesus.

Todo o povo ao seu redor, as autoridades religiosas e políticas o ridicularizavam, zombavam e debochavam do seu rosto totalmente desfigurado pela dor e pelo sofrimento. Mesmo assim, Jesus tomado por uma dor incomum, foi capaz de perdoar todos aqueles que o condenaram à morte, porque o seu amor é infinito. Somente quem ama como ele nos amou é capaz de perdoar, e não dar poder aos malfeitores que o destruíram plenamente como ser humano. Por dentro Jesus estava plenamente livre, porque nada pode destruir e acabar com um coração carregado pelo amor. Essa foi a grande prova de amor pela humanidade, até as últimas consequências.

Jesus nos ensina que quem quer segui-lo deve aprender a amar como ele nos amou. Claro, nosso amor sempre será infinitamente inferior, até porque somos humanos, temos nossos limites que por vezes nos afastam do amor de Deus. Seguir jesus significa aprender a amar e perdoar sem limites. Ele nos deu o exemplo, porque prova maior não há do que dar a vida pelos irmãos. Infelizmente, o egoísmo, a ganância, o orgulho, a prepotência nos afastam de Deus e do seu amor sem limites.

Semana Santa é a semana do amor total de Deus pela humanidade e nos convida a deixar que esse amor tome conta do nosso interior e nos transforme em pessoas amorosas e prontas a dar a vida pelo outro. Somos chamados a encontrar na cruz o sentido da nossa vida e da nossa existência. Quem ama é capaz de estar sempre pronto para servir, para se sacrificar pelo outro e colocar a sua vida em prol daqueles que mais necessitam. Quem ama como Jesus está sempre pronto a perdoar, a não guardar mágoas e ressentimentos. O amor cura, nos liberta de todas as amarras do egoísmo, do individualismo e nos conduz para uma vida sempre pronta e disposta a fazer o bem.

Compartilhar
PUBLICIDADE