Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Serviços serão transferidos para outras unidades da Gerdau
Serviços serão transferidos para outras unidades da Gerdau

A assessoria de comunicação da Gerdau confirmou na quarta-feira, 12 de novembro, ao jornal O Popular que a empresa irá desativar a unidade produtora de aço e laminados instalada em Araucária. A decisão, no entanto, não afeta o funcionamento da planta de corte e dobra de aço, além da atividade de processamento de sucata, que também estão instaladas às margens da PR-423.

A unidade da indústria instalada na Vila Guaíra, em Curitiba, também será desativada. “A Gerdau irá transferir, a partir do final de novembro, a produção de aço e laminados das unidades em Araucária e Curitiba para suas demais plantas industriais no Brasil”, informou a empresa.

Ainda conforme a Gerdau, a decisão de transferir a produção se deveu à necessidade de otimização das atividades da empresa no segmento de aços longos, considerando o cenário de desafios vivenciado pela indústria do aço no Brasil e no mundo. Isso porque, consta na nota, segundo dados recentemente divulgados pelo Instituto Aço Brasil, o consumo de aço do país apresentou 11% de redução no terceiro trimestre de 2014 em comparação com igual período do ano anterior.

Temporária

A Gerdau enfatizou ainda que a desativação da unidade produtora de aço de Araucária será temporária, devendo retornar quando houver a recuperação dos níveis de demanda no mercado brasileiro.

Embora a empresa não confirme, informações obtidas por nossa reportagem dão conta de que – tão logo a unidade de Araucária seja reativada, existe a possibilidade de ela ser ampliada. Isso porque, atualmente, a produção de aço e laminados está dividida entre a fábrica de Araucária e a da Vila Guaíra, em Curitiba. Ao que se sabe, a etapa do trabalho que era feita em Curitiba deve passar a ser feita por essa nova planta, a qual seria erguida num terreno anexo à sede atual, adquirido recentemente pela Gerdau.

Texto: Waldiclei Barboza / Foto: Everson Santos

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM