O sonho da araucariense Nahayra é se tornar uma pilota da Emirates Airlines. Foto: divulgação

Voar e amar aquela sensação de viver nas alturas é mais do que uma paixão, é o dom que moveu a araucariense Nahayra Asaed, 20 anos, a seguir carreira na aviação. A adrenalina e a emoção em ter os pés fora do chão surgiu desde criança, quando a jovem demonstrava ser apaixonada por viagens aéreas e sempre que tinha oportunidade, pedia para tirar fotos na cabine do avião. “Lembro também que quando criança, sempre que eu encontrava com policiais na rua, eu pedia pra tirar foto com eles. Então chegou um momento em que achei que poderia unir essas duas paixões, e tentar entrar para a Aeronáutica”, relembra.

Esse foi o início de tudo. Determinada a realizar seu sonho, Nahayra fez um teste vocacional, que confirmou seu dom para a aviação. “Até então eu não sabia que eu poderia ser pilota, sem precisar entrar na Força Aérea, e por vários fatores eu optei por simplesmente seguir esse caminho na aviação geral. Entrei para a faculdade de pilotagem de aeronaves, na Universidade Positivo, onde eles tinham parceria com a EPA – Escola de Aviação, e ali comecei minhas horas de voo. Entrei para o Aeroclube de Ponta Grossa, onde fiz grande parte da minha formação, tirando a carteira de piloto privado e comercial. Isso tudo na aviação civil”, conta a araucariense.

Segundo ela, para poder fazer as aulas práticas, é necessário ter o CMA – Certificado Médico Aeronáutico, que são vários exames médicos que precisam ser renovados anualmente, e para se obter as habilitações, além das aulas práticas, os candidatos a piloto tem que fazer as provas da ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil), que inclui matérias como navegação aérea, teoria de voo, regulamentos de tráfego aéreo, conhecimentos técnicos e meteorologia.

“Ainda estou em processo de formação, recentemente comecei a voar em um avião Seneca, para obter habilitação para aeronaves com mais de um motor, que é o avião multi. Não tive medo nenhum em pilotar, a aviação é muito mais segura do que muitos pensam. Pra mim, é uma paz estar lá em cima e a vista ajuda muito também. Aviação é minha paixão e quero ir adiante e pilotar em uma linha aérea, mas também gostaria de passar um tempo na executiva, para aprender um pouco mais no cotidiano. Minha meta de vida é entrar na Emirates”, afirma a pilota.

Dia do Aviador

No próximo dia 23 de outubro, comemora-se o Dia do Aviador, e Nahayra lembra que a data não deve homenagear apenas aqueles que cuidam da segurança aérea (militares da FAB) ou pilotam avião ou helicóptero, mas também todos aqueles que contribuem para que o voo aconteça, e em segurança, como os comissários, pessoal de solo e pessoal da manutenção. “Apesar de cada um ter ser seu próprio dia, é importante ressaltar que eles também fazem parte do voo e exercem papéis extremamente importantes”, observa.

Para acompanhar a rotina da jovem pilota araucariense na aviação, basta segui-la no Instagram @nahayraaasaed.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1283 – 14/10/2021

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM

Compartilhe

Share on twitter
Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp