Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Se já é difícil conviver com a poeira, imagine ter que suportar o barro provocado pela movimentação intensa de veículos na frente da sua casa. Pois esta tem sido a realidade dos moradores da rua Pedro Nolasco Pizzatto, no bairro Estação. A via possui um fluxo intenso de caminhões, e por não ser asfaltada, tem muita poeira nos dias de sol, e barro nos dias de chuva. “Aqui não tem meio termo, a gente convive com essas duas situações já faz anos. É só um trecho, a Prefeitura deveria asfaltar, já que existem várias empresas instaladas aqui. Isso sem contar os buracos que aumentam a cada dia por falta de manutenção”, reclamou a moradora Renate.

Outra moradora disse estar cansada de conviver com tanto pó, e que já nem sabe mais o que é ter a casa limpa. “A gente acaba de limpar e quando vê já tá tudo sujo de novo. Nesses dias de seca então, foi quase insuportável, ainda bem que caiu uma chuva, mesmo que agora o problema seja o barro. É triste termos que ficar toda hora cobrando, porque sabemos que é só um pedacinho da rua que está sem asfalto, não custa virem arrumar”, comentou.

Sobre a possibilidade de intervenção na rua Pedro Nolasco Pizzatto, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Obras, disse que aguarda o retorno do DER-PR, que tem a jurisprudência da via marginal. Para minimizar o pó, a Prefeitura estava molhando a via com caminhão pipa, mas, devido à falta de água, teve que deslocar todos os caminhões pipas para abastecimento de postos de saúde e residência de famílias carentes.

Texto: Maurenn Bernardo

Foto: Everson Santos

Publicado na edição 1216 – 11/06/2020

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM