Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Entre os objetos encontrados estavam dois coletes balísticos e um documento falso
Entre os objetos encontrados estavam dois coletes balísticos e um documento falso

Cadernos, coletes balísticos e documentos falsos apreendidos no dia 3 de outubro pela Guarda Municipal, podem levar a polícia a identificar novas conexões da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), de São Paulo, em Araucária. Dezenas de anotações com nomes de possíveis membros, telefones e contabilidades, que seriam usados no tráfico de drogas, foram apreendidos em uma casa na rua dos Jatobás, nº 213, no jardim Itaipu.

A GM recebeu denúncias anônimas e foi até o local para investigar um suposto ponto de tráfico de drogas, mas encontrou mais do que isso. Todos os indícios levam a crer que a casa também funcionava como um suposto esconderijo de foragidos da justiça do Paraná. Um documento de identidade com a foto falsa de um foragido e com o nome de um advogado de família tradicional de Campo Largo, foi apreendido pela Guarda.

Uma senhora que estava na casa no momento em que a GM chegou, também foi indiciada como responsável por associação criminosa. Os cadernos foram enviados ao COPE – Centro de Operações Policiais Especiais da Polícia Civil para investigações mais detalhadas. Um inquérito policial foi instaurado para investigar o caso.

Texto: Maurenn Bernardo

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM