Polícia identifica autores que desovaram e queimaram corpo encontrado perto da Represa do Passaúna

Foto: Divulgação
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

O corpo que foi encontrado carbonizado no dia 26 de dezembro, na rua Brunislau Rendak, nas proximidades da Represa do Passaúna, é de Lucas do Bonfim Mota, 29 anos. Quem o localizou foram pescadores, que perceberam uma nuvem de fumaça vindo do local e decidiram se aproximar para ver do que se tratava.

A Delegacia de Araucária apurou nas investigações que o homicídio de Lucas ocorreu no dia de Natal, 25 de dezembro, e que naquele mesmo dia o cartão bancário da vítima havia sido movimentado. “O cartão dele foi usado por uma mulher em um posto de combustível perto da Repar. Através de imagens de câmeras de segurança do local foi possível ver o momento em que ela efetuou a compra de 5 litros de álcool. Ainda pelas imagens, é possível ver que o carro de cor branca que ela usou estava com a traseira rebaixada. Na sequência descobrimos que o corpo do Lucas estava no porta malas”, disse o delegado Erineu Portes.

Segundo ele, a mulher foi identificada e no seu depoimento confessou que comprou o álcool para queimarem o corpo da vítima. Ela também deu à polícia o nome de uma amiga, com quem Lucas estaria tendo um caso, ambos teriam consumido muitas drogas. “A mulher revelou também que em determinado momento, Lucas ficou alterado, foi quando o estrangularam. Percebendo que ele estava em óbito, decidiram comprar o combustível para queimar o seu corpo, mas em outro local. Depois pediram o carro emprestado para desovar e queimar a vítima perto da represa.

O corpo estava enrolado em uma capa de colchão e depois foi colocado dentro de uma bag para recicláveis. Esse foi mais um crime no qual tivemos a autoria identificada”, completou o delegado.

Edição n.º 1397

Compartilhar
PUBLICIDADE