Um dos suspeitos teria dito que a vítima já havia o roubado. Foto: Marco Charneski

 

A Delegacia de Polícia Civil de Araucária instaurou inquérito e está investigando a morte de Dilson Ferreira de Lima, 45 anos, encontrado morto na casa em que morava na rua das Flores, no jardim São Francisco. O corpo foi encontrado na manhã de quinta-feira, 14 de março.

Segundo informações, o rosto de Dilson estava completamente desfigurado, visto que ele teria sido espancado até a morte. Os policiais que atenderam a ocorrência comentaram que não sabiam dizer qual meio foi usado para cometer o assassinato, se um pedaço de pau, pedra, ou até mesmo arma de fogo. Somente os laudos do Instituto Médico Legal (IML) poderão afirmar o que, de fato, aconteceu com a vítima.

Dilson era catador de materiais recicláveis e estaria morando “de favor” na casa em que foi encontrado. Conforme a investigação da delegacia, ele tinha passagem na polícia por violência doméstica.

Sobre a autoria do homicídio, a equipe de investigação da DP está seguindo algumas linhas e já tem um suspeito. Este homem estaria, inclusive, no local do crime quando os Guardas Municipais atenderam primeiramente à ocorrência. O suspeito também teria dito que Dilson já teria efetuado um roubo.

Contudo, apesar desta informação que foi divulgada, a dele­gacia declarou que não há provas concretas e as investigações continuam a fim de chegar à real autoria e motivação do crime.

Publicado na edição 1155 – 21/03/2019

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM

Compartilhe

Share on twitter
Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp