Policiais civis que atuavam em Araucária são condenados por corrupção e à perda dos cargos | O Popular do Paraná

A Vara Criminal de Araucária condenou no último dia 8 de janeiro três policiais civis que atuavam na delegacia da cidade no ano de 2015 pelos crimes de corrupção passiva. A sentença é da juíza Debora Cassiano Redmond e ainda alcançou um quarto homem, que se passava por policial civil.

Os quatro foram presos em fevereiro de 2017, quando o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) deflagrou a operação NFL. De acordo com apuração feita pelos promotores que atuaram no caso, entre os meses de abril e junho de 2015, os três policiais condenados exigiram dinheiro para liberar um preso que era investigado por tentativa de homicídio e receptação. A princípio teria sido exigido pelos acusados a quantia de R$ 40 mil, posteriormente substituída pela entrega de um veículo. Efetivamente, porém, eles chegaram a receber um relógio, enquanto prosseguiam as tratativas do “acordo”.

Os três policiais civis condenados são Elsira Wagner Antonio, Fioravante Perruchon dos Santos e Guilherme Falcão Zamberlan. As penas dos três variam entre quatro e cinco anos de prisão. Em sentença, a magistrada ainda determinou o perdimento do cargo público do trio. O quarto condenado é Nelson Pereira de Lima, que se passa por policial, teve pena decretada de três meses e como já havia ficado preso preventivamente por três meses e dezoito dias teve a punibilidade extinta.

Da sentença, ainda cabe recurso à instâncias superiores do Poder Judiciário.

Policiais civis que atuavam em Araucária são condenados por corrupção e à perda dos cargos

 

Compartilhe esta notícia: