Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Projeto ainda precisa ser aprovado em segunda votação na semana que vem. Foto: Marco Charneski

 

Os vereadores aprovaram nesta terça-feira, 2 de abril, o projeto de lei que adéqua o orçamento da Secretaria Municipal de Planejamento (SMPL) de modo a permitir que a Prefeitura reduza o valor da tarifa nas linhas do TRIAR de R$ 2,90 para R$ 2,65.

O texto ainda precisa ser ratificado numa segunda votação, a qual deve acontecer na próxima terça-feira (9). Depois disso, segue para sanção do prefeito Hissam Hussein Dehaini (PPS). Com isso, muito possivelmente, a nova tarifa só deve passar a valer na semana do dia 15 de abril.

O texto aprovado pela Câmara esta semana injeta no orçamento da Secretaria de Planejamento, R$ 4,7 milhões. Porém, não é toda essa grana que será necessária para reduzir o valor da tarifa. De acordo com contas feitas pela Prefeitura, o subsídio para proporcionar a diminuição para R$ 2,65 é de cerca de R$ 1,7 milhão.

O restante dos R$ 4,7 milhões será utilizado para suportar o aumento no valor do subsídio que a Prefeitura precisa repassar à COMEC para manter a integração das linhas do TRIAR com as metropolitanas e para custear o aumento de despesas fixas, como reajuste salarial dos funcionários da empresa concessionária do transporte coletivo, a Viação Tindiquera e outros insumos para manter o os ônibus circulando.

Não muda nada

Mesmo com a redução no valor da tarifa para R$ 2,65, a integração com os ônibus metropolitanos nos terminais Central e Angélica será mantida. Da mesma forma, não haverá alteração nas gratuidades concedidas a todos os passageiros aos domingos e, aos estudantes e responsáveis por alunos dos Cmeis, nos dias de aula.

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1157 – 04/04/2019

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM